Queria ter uma unica palavra

Queria ter apenas uma palavra, uma única palavra. Eu que sempre me achei enganosamente ser dona de todas elas, pensei que você ainda demoraria muitas outras primaveras e horas para chegar, imaginei por tantas vezes esses momentos todos, naufraguei tantas outras em seus olhos por do sol que pareciam tão distantes da minha realidade.

Já não sabia se sonhos eram mesmo possíveis, pois o meu, o maior de todos eles andava tão distante, tão perdido, tão sofrido, quase esquecido por mim, para que eu deixasse de sofrer por querer tanto um amor assim: simples, livre de jogos, de dores, restrições, eu queria simplesmente um amor que me dissesse sim!

Meu coração parecia não querer mais encontrar, por medo, por dor, por ao pulsar quando tocado latejava todas as cicatrizes que lhe fizeram ao longo desses anos a tua espera.

É cedo, mas ao mesmo tempo, pergunto porque é cedo, se você é de perto tudo ou mais do eu esperava, porque é cedo se você já vinha vivendo nos meus sonhos, porque é cedo se em mim tudo era vazio, tudo era saudade, lembranças apenas de amores que se foram e nunca deram certo.

Não é cedo, nem tarde, já não sei nem mesmo se é noite ou dia, se amanheceu ou anoiteceu, não sei mais… Só sei saber de você, desse seu sorriso de menina, destes olhos por do sol que me dizem o tamanho da imensidão que é você, quero saber das minhas mãos acarinhando tua nuca, teu rosto, teu corpo, de todos os meus sentidos inalando o teu cheiro, saber desse coração que ao querer chegar primeiro do que eu ao teu encontro, bate acelerado, desesperado e completamente encantado por você.

Saber destes novos dias, do mundo e de tudo em mim que se reviram em vida, saber da tua historia, das tuas glorias, feridas, quero você, menina, mulher, MINHA.

Ser parte da tua vida, construir uma linda historia, eu que sempre acreditei por saber que existia em outras vidas e não na minha, agora sei o quanto pode ser possível o impossível, o quanto de um instante mínimo de segundo o surreal pode chegar e contar em seus ouvidos que enfim é o momento de só sorrir e ser feliz, e isso sorrir e ser feliz eu decidi que quero somente, infinitamente, inacreditavelmente, especialmente, honrando essa dádiva divina que foi este encontro, ou sabe-se lá reencontro, ao seu lado, sempre. FATO!

D.S.L

 

 

Sou Você

(Caetano Veloso)

 

Mar sob o céu, cidade na luz
Mundo meu, canção que eu compus
Mudou tudo, agora é você

A minha voz que era da amplidão
Do universo, da multidão
Hoje canta só por você

Minha mulher, meu amor, meu lugar
Antes de você chegar
Era tudo saudade
Meu canto mudo no ar
Faz do seu nome hoje o céu da cidade

Lua no mar, estrelas no chão
Aos seus pés, entre as suas mãos
Tudo quer alcançar você

Levanta o sol do meu coração
Já não vivo, nem morro em vão
Sou mais eu, porque sou você

Minha mulher, meu amor, meu lugar
Antes de você chegar
Era tudo saudade
Meu canto mudo no ar
Faz do seu nome hoje o céu da cidade

Lua no mar, estrelas no chão
Aos seus pés, entre as suas mãos
Tudo quer alcançar você

Levanta o sol do meu coração
Já não vivo, nem morro em vão
Sou mais eu, porque sou você

Anúncios

Menino, mulher, menina, quais são os teus mistérios?

A primeira coisa que procuro ao chegar é pelos seus olhos… Pois foi esta a primeira das muitas portas de sua casa que abri, a qual imediatamente levou-me para um outro lugar, desconhecido, misterioso e encantador.

Maldito esse seu trabalho, onde você precisa ser simpática com Deus e o mundo inteiro para que todos fiquem cada vez mais com vontade de ir até o balcão do seu bar, lhe entregando a comanda e “pedindo mais uma”, com os olhos voltados para você inteira, desejando intimamente que você viesse como cortesia da casa.

Malditos olhos castanhos, que sempre me tiram o rumo.

Tudo em você é charme, mistério, encanto, o modo que você coloca os lábios quando sorri, a forma como ajeita a franja tentando enganar quem esta ao seu lado e lançando o olhar pra quem bem tenha vontade.

O jeito de menina do interior, fingindo não estar deslumbrada com a cidade grande, a forma como você parece não ter medo de nada nem ninguém, olha a todos como se dissesse: não vem pra cima de mim, senão eu te atropelo, mostra-se petulante, parece cheia de certezas, não passa de uma menina.

Malditos sentidos esses meus que sempre enxergam tão alem, tua fantasia de menino não pode esconder de mim essa linda mulher que se esconde dentro desse coração, ao contrario só fizeram aumentar as minhas fantasias, o desejo de te desejar sem pudor, sem medo, sem segredo.

Gritei por você sem ao menos saber teu nome, teu endereço, teu estado de espírito, tuas crenças, divindades, defeitos, qualidades, sem saber se eras solteira, casada, enrolada, galinha, eu só quis te querer desde o primeiro instante em que avistei teus olhos castanhos que parecem guardar todas as tardes de por do sol.

A minha real vontade era expulsar todos daquele lugar, trancar as portas, desnuda-la e fazer amor contigo, talvez de forma jamais consentida por ti, fazer-te mulher, despindo de ti esta alma de menino, esse jeito de moleque que a vida te impôs, tornar-te minha, sem jamais deixar você voltar para outro lugar ou alguém.

Meus sonhos te acompanharam pelas noites onde restava-me a incerteza de que você pertencia a outro alguém.

Tudo era de um mistério grandioso e lindo, até a realidade chegar, deixando claro em mim por mais uma vez que nada daquilo que desejo de fato me vem de forma fácil, tranqüila. Nunca foi assim, não seria diferente com você, descobri teu nome, teu estado civil, tua vida quase que por completo, e assim restou-me mais uma vez escrever, desenhando meus desejos nestas palavras, sufocando minha vontade não em tuas curvas, mas nessas vírgulas que não pausam nada alem de frases, não pausam minha vontade de te ver, de te conquistar, mesmo sabendo que o caminho não será fácil, duvidando que valha a pena arriscar muito mais por um encantamento como estes.

Sempre “paguei pra ver”, mas neste caso, sinceramente, acho que vou preferir mesmo ficar apenas com este texto, que dedico a você, ao meu menino, mulher, menina, guardando a vontade de minhas mãos em desvendar todos esses segredos e mistérios escondidos atrás desta tua fantasia.

D.S.L

 

 

 

 

Recadinho para você! – Licença poética de Ana Carolina Porfirio

Queriα olhαr fundo em teus olhos e poder descobrir o que eles trαnsmitem de tão especiαl pαrα mim. Apesar de estarmos juntas há tão pouco, tenho a impressão de nos conhecermos há décadas, tão fortes são as nossas afinidades, tão coincidentes os nossos desejos e tão especial a maneira como você me toca, ou me beija, da mesma forma que eu lhe acaricio com toda a força do espírito, desejando-lhe tudo de bom, todo o prazer e sorte do mundo, enquanto minhas mãos percorrem suas costas macias.
Não pense que sou exagerada, mesmo porque a sua presença me faz perceber a alegria das coisas simples, me faz perceber que o maior amor não tem que ser, necessariamente, o mais sofrido, nem o mais chorado ou dramático, e sim aquele que se traduz em paz e lhe dá coragem, segurança e alegria para enfrentar os percalços do cotidiano.
O maior amor, tenha certeza, é aquele que nos deixa feliz. Aquele em que sabe-se da troca, da atenção recíproca, aquele onde os gestos, as palavras e as intenções são cuidadosas, voltadas para o conforto e a alegria mútuas, sem egoísmo ou esforço algum.
Saiba que estou muito feliz em estar com você, em compartilhar do teu sorriso, das tuas noites e também da tua voz, quando me diz “Eu te amo”. Sinto muita saudade de você, por menos que nos afastemos, mas estou tão feliz e tranqüila, que só posso concluir que fui verdadeiramente tomada por este sentimento sublime chamado Amor.
É engraçado como os sonhos das pessoas são tão distintos, há aqueles que desejam uma casa na praia, as crianças sonham com brinquedos caros ou mesmo com uma velha bola de futebol, os mais velhos gostariam muito de ver seus filhos “encaminhados” na vida, bem-sucedidos profissionalmente, afetivamente, produzindo netos. Há também os menos precisos em seus desejos, são aqueles que querem apenas a felicidade, sem especificar se tal estado se dará através de uma torta de chocolate ou de um bilhete de loteria premiado. Eu mesma sou um tipo muito estranho, mas depois que te conheci, me apaixonei, e percebi que a estou amando perdidamente, passei a desejar apenas “um cantinho, um violão… e uma canção pra fazer feliz a quem se ama…”. Tenha fé, pois até completarmos nossas bodas-de-ouro eu juro que vou compor uma canção muito bonita só pra você.
Sou muito grata ao destino por tê-la encontrado, só lamento o tempo perdido, só lamento não termos nos encontrado antes… Mas, faço-lhe uma confidencia que, neste nosso caso, equivale a um novo lema de vida: “felicidade ainda que tardia!”
No entanto não vou reclamar da sorte, pelo contrário, vou me limitar a agradecer o fato de agora estar com você, desfrutando da sua constante presença, da sua intimidade, da sua doçura e leveza de gestos .
Você é tudo o que eu sempre quis na vida. É tudo o que eu amo e quero amar, pois me traz uma sensação tão maravilhosa que nenhuma outra coisa neste mundo seria capaz de me dar.
Espero continuar merecendo, e vou fazer tudo para merecer, o afeto demonstrado até agora por você. Eu que sempre pensei não ser objetiva de um amor tão belo e tão grande, começo a achar que Deus finalmente lembrou-se de mim.
Enfim, um amor como o nosso baseado na confiança, no respeito mútuo,e é claro, na amizade, tem tudo pra dar certo e continuar vivo por muitos e muitos anos. Só lhe peço, não se esqueça nunca do quanto eu te amo.
Queria poder lhe explicar mais o que sinto, mas é grande demais .

Como diria Legião Urbana:
” Quem inventou o amor?
Me explica, por favor…”

“Quando a esperança esta dispersa…”*

Eleições 2010, passeando por emaranhados de sites e propagandas políticas, chamou-me a atenção o perfil jovem, dinâmico e inspirador de um até então para mim desconhecido, Fred Costa.

Jovem, bonito, dono de um sorriso largo e vasto que inspirou-me juntamente a seus olhos claros e brandos algo chamado esperança.

A primeira pergunta que me veio a cabeça foi: Porque alguém no auge de seus 21 anos resolve lutar por melhorias em seu bairro, porque um jovem com toda uma vida pela frente que poderia resumir-se a realização de seus próprios sonhos, decidi dedicar-se ao próximo, a pessoas menos favorecidas e ingressar em um sistema caótico e por muitos e muitas vezes por mim, tido como falido.

Assustou-me a noticia alarmante em todos os jornais brasileiros, em muitos divulgado em primeira pagina que um “palhaço” foi o candidato mais votado em todo o Brasil, diante disso vejo o descontentamento do povo, e um modo de resposta, pois se os políticos estão nos fazendo de bobos, porque não eleger um que ao menos nos faça sorrir.

Entristece-me ver que faltou-nos esperança, confesso que não foi diferente em mim este sentimento, porem ao conhecer por sites e propagandas, este rapaz, reacendeu-me este algo perdido, pois pude ver que nem tudo esta acabado.

Serás difícil o teu caminho, meu nobre e admirado desconhecido Fred Costa, serás árduo o peso e todas as responsabilidades sobre as tuas costas, serás acometido por seres humanos que nada enxergam alem de seu próprio umbigo, serás submetido a julgamentos torpes, a palavras que para ti são desconhecidas: desigualdade, descaso, corrupção, venda de malas cheias de vida em troca de cuecas lotadas de notas, veras que nada por ti poderá ser mudado completamente de fato, teu coração por vezes estará triste quando já não souberes o que fazer diante tantos obstáculos.

Escolhestes um caminho difícil, poucos serão os teus aliados, porem meu nobre agora Deputado, Lhe digo em nome de um Deus a qual sirvo, a tua luta será honrada, pois tu estas a dar as mãos a quem Deus acolhe por filhos, a quem Deus tem clamado e bradado por justiça, terás como aliado famílias que ainda acreditam, jovens que verão a ti como professor de um futuro e uma historia que pode ser mudada, terás a mim, a minhas palavras, e não sendo uma estatua ou até porque não dizer um exemplo de vida, por não seres perfeito, terás em todos estes a certeza de que em teu caminho tu não estarás

sozinho.

Encerro estas linhas aplaudindo de pé tua coragem, honestidade, garra, fé, aplaudindo a esperança a qual por acaso, mesmo não acreditando que ele exista, fez-me enxergar neste emaranhado de lama, descasos e agora até “palhaços”, um ser humano digno de palmas.

Parabéns!

Que Deus te abençoe e lhe guarde.

D.S.L

*Titulo em menção a musica Perfeição de Renato Russo

http://www.fredcosta.com.br/perfil/

Debaixo do cobertor

Hoje é um daqueles dias, em que logo ao amanhecer a primeira vontade que se tem é a de cobrir o rosto com o cobertor, e permanecer na cama durante um dia inteiro.

Não por cansaço, não por não ter o que fazer, nem por estar de “saco” cheio de quem lhe rodeia, é apenas um daqueles dias em que não se tem vontade de fazer nada alem de “ficar” quieto consigo mesmo.

São os tais dias em que não se quer pensar, nem agir, nem decidir, nem…

Tudo o que desejava no dia de hoje é colo e sossego… Desejo distante este meu.

Estou em paz, porem meu pensamento é incapaz de dar-me um instante de folga, é como se eu já não tivesse tempo de parar no tempo, sem pensar em nada, sem lembrar de tudo mais o que o coração não me deixa esquecer.

Esse é o momento, essa é a hora, e tudo muitas vezes me parece estranho e meio que sem coordenadas, já não sei o que esperar, o momento próximo pode reservar-me uma viagem, um acontecimento até então inacreditável, sonhado apenas, é como se tudo o que me fosse distante estivesse ao meu alcance em apenas um milésimo de segundo, é como uma estrela que não pertence tempo certo para lançar-se ao céu e simplesmente brilhar.

Confesso meu medo, encanto-me com meus assombros tortuosos e paranóicos, tudo próximo, tudo junto, sem saber, sem esperar, tudo apenas me tem acontecido e nada mais.

A vida nunca me deu satisfação de coisa alguma, mas agora é como se o “tal” destino tivesse de fato tomado pra si todas as minhas horas, todos os meus sonhos, ou quase todos, e de uma vez por todas estivesse fazendo questão de provar todo seu poder e gloria.

Rostos estranhos me admiram, bocas desconhecidas chamam por meu nome, novos abraços, novos laços, e tudo o que quero é a verdade que se esconde em todas essas situações.

Eu quero ver o que todos escondem.

Triste é a minha fome de querer receber dicas para o amanha.

Insensatez.

Coisa mais imbecil esta de querer chegar primeiro em todos os momentos, como em uma festa onde você não é anfitrião e sim mais um dos convidados, e portanto a você não é dado o direito de imaginar o que pode acontecer, mas sim apenas o que se pode esperar.

Creio ser assim na vida de todos, porem em mim, dentro de mim, tudo muitas vezes torna-se de um tamanho assombroso de silêncios e pensamentos que se tornam vagos para não deixarem de ter sentido.

Tudo o que queria no dia de hoje é colo, sossego, carinho e um cobertor.

TPM, stress, nervosismo de estréia, sonhos que parecem estar dentro de um pequeno barquinho a beira de um rio, bastando apenas que o vento o empurre para alcançar seu destino.

Destino. Tão grande, individualista, tão dono de si, perdendo apenas para tudo o que é divino, matéria da qual fui feita.

Não adianta roer unhas, não adianta ficar calada, não adianta não querer olhar, nem mesmo adianta tapar o rosto com o cobertor, pois a vida te empurra, te sacode, encanta, e enfim te aguarda, decretando que este é apenas o inicio de tudo aquilo que você tanto esperava.

Não lutar contra, seguir acreditando, dobrando os joelhos perante os céus e suplicando que enfim tudo ocorra melhor que o esperado, para tanto ore, prevaleça de pé, afaste o cobertor do rosto, tome banhos contra maus fluidos, rogue por proteção contra a inveja, guarde os hormônios da TPM, respire fundo para manter a calma, e simplesmente siga em frente, pois você definitivamente nunca esteve, nem estará sozinha, portanto: “Não Temas”.

Mesmo assim, ainda desejo muito não só hoje: colo, carinho, e alguém comigo debaixo do cobertor (risos).

D.S.L

* Imagem retirada do site http://bonitoisso.tumblr.com/page/12

De partir, chegar e ser feliz…

Meu sentimento era o de alguém que espera sozinha a hora de partir.
Sentada em um banco frio de uma estação repleta de pessoas desconhecidas, cheias de sentimentos como saudade, adeus, esperança.
Vi a minha volta malas e mais malas, minha bagagem era imensa, também pudera, nada menos que dois anos de uma historia repleta de risos infinitos de alegria, e prantos incansáveis de solidão, desesperanças, e duvidas, sabia que tudo era meu naquela hora, porem minha ultima duvida era qual seria meu destino.
Não sabia como havia chegado naquela estação, não tinha se quer noção de quem havia arrumado minhas malas, a única informação era de que a passagem havia sido comprada por você.
O preço da passagem foi altíssimo: horas de espera, sonhos desfeitos com a tua realidade hipócrita e sem sentido, esperança em decisões das quais no fundo me era sabido que não iriam ser tomadas, descaso, descuido, desvalorização, não te culpo, foi com minha permissão que seguimos por esse caminho, onde para você, sempre fui apenas uma diversão passageira de final de semana, era como um píer seguro, mas seu barco fantasma de tanto ir e voltar acabou por faze-lo desmoronar, ele já não suportava mais suas arrancadas cruéis, suas palavras crespas, seu egocentrismo, como se tudo no mundo fosse parar para que você enfim se decidisse.
Qual seria o meu destino? Era essa a única pergunta que me importava naquele momento.
Assustada notei que o microfone da estação, anunciava o horário de minha partida, só então percebi que o bilhete em minhas mãos continha meu destino, este seria o caminho que você escolheu para não mais existir em minha historia, não iria esquecer de você, mas sim desse meu amor que desde o principio foi apenas meu.
Eu, eu, eu, eu te amei sozinha, como jamais se pode ser, calada, triste, tudo em minha vida caminhava para ficar cinza, cada dia mais, perdendo um pouco da cor, do brilho, do gosto, quase não enxergava outra saída que não me levasse a você.
Pensei em desistir da viagem, para onde afinal de contas aquele caminho me levaria depois de tanto tempo esperando por você?
Será que de fato eu seria capaz de esvaziar-me desse cômodo sentimento incomodo, de tão reles alegrias, de tão fortes lamentações, encontros miúdos e desencontros estrondosos.
Respirei fundo e com certas lagrimas nos olhos, jurei que aquele choro seria o ultimo.
A bagagem era pesada, nenhum solicito para ajudar-me, ninguém a meu lado, era este o meu momento sozinha; reuni forças para suportar o peso de toda aquela bagagem, ofegante consegui chegar a porta do trem, ao entregar o bilhete o maquinista sorriu dizendo: seja bem vinda a uma nova historia, entregando ainda um bilhetinho que dizia: deixe pra trás tudo o que já é passado em seu coração, sua vida começa agora.
Não senti mais medo, a não ser pelas malas que sem razão aparente a meus olhos foram deixadas do lado de fora, não fariam mais parte da minha vida.
Acomodada em um banco aconchegante, percebi que todo o trem estava enfeitado de flores, de novas cores, lembrei-me que era primavera, e lembrei-me de tantas outras coisas, em prece fiz uma oração para que nunca mais meu coração me fosse tomado com tanta falta de cuidado, sem amor, com meias e dúbias palavras, jogo triste ao qual me submeti, para ver em você caprichos realizados, de uma menina que observa o mundo sozinha de sua janela fria e embaçada.
Ao olhar pela vidraça, lhe avistei chorando segurando minha antiga bagagem, li em seus lábios o pedido para que eu ficasse mais vez, desistindo do ponto final.
Distrai-me com as outras pessoas que começaram a embarcar, quando voltei meus olhos novamente a janela você ainda estava lá, dessa vez ao invés de lagrimas em seus olhos havia desespero.
O trem começou a partir, você então caminhando vagarosamente bateu em minha janela ponderando que te deixasse comigo ir, foi então que meu coração gritou mais forte em mim dizendo que era hora de partir, pois ele definitivamente não queria mais você. Minhas viagens ao teu lado, para de qualquer forma tentar te encontrar, sempre foram feitas sozinha, para te esquecer não seria diferente.
A viagem foi curta, pois já não restava muito caminho a ser percorrido, parei em uma nova estação, malas cheias de esperança estavam a minha espera, prontas para me acompanharem a minha nova casa, dona de uma nova historia, que dessa vez com certeza será de paz, cores, melodias, verdades, certezas, clarezas, sem mais demoras.
D.S.L

*Se há alguem no ar responda se eu chamar…

Quero acordar desse sonho e conhecer teu rosto, me ajuda, vem pela noite e pra sempre caminha comigo em direção a mais um dia, vem larga tudo, deixa esse tempo de espera, deixa esse lance de timidez, me deixa entrar em teus olhos para morar no seu coração.

Permita-me querer-te mais do que respirar, me faz louca novamente com a felicidade de amar correndo pelas veias, me permita justificar ao mundo todas as palavras por mim escrita ate agora, deixa eu te fazer em musica, em poema, em prosa, verso e tudo mais que se concretiza quando ao reconhecer teus olhos de outras tantas vidas que passamos juntas.

Faz-me completa, preenche esse vão que teima em persistir entre o que sonho e a realidade, vem, ouve esse meu chamamento, toma de mim todos os meus gritos, silêncios e vazios que no escuro ainda me fazem chorar, toma de mim essa loucura toda, me entontece pelo resto de uma vida inteira, para só então somente, somente, somente eu deslumbrar-me com os olhos abertos e você ao lado.

D.S.L

*Titulo em menção a musica Que se danem os nós de Ana Carolina