Flash

Adoro fotografias, elas descobrem o instante, a luz, o sentimento, há toda uma magia no ato dessa captura fantástica.

Há alguns anos atrás, nem todo mundo conseguia essa façanha, fotografar custava caro, lembro-me da época em que se comprava flash que mais parecia cubo de gelo que não derretia, depois ele se tornou automático e passei a colecionar rolos de filmes, sim senhores, para quem não viveu isso não sabe o quanto era prazeroso e cruel esperar pela revelação de uma fotografia, mas triste era quando a foto não saia como o esperado e o momento que deveria ter sido “guardado” não volta, era causa para sentar e chorar.

Hoje em dia pode-se dizer que tudo é fotografado, mas é nítido que se perdeu o sentido de eternizar, de olhar para as coisas, as fotografias são utilizadas com uma banalidade tão intensa e efêmera.

Por que o ser humano não sabe usar as coisas que se tornaram tão fáceis e mais acessíveis com o progresso e a tecnologia?

Chegamos ao cumulo de fazer auto retratos em velórios, banheiros, na escovação dos dentes, não demora muito e teremos uma espécie de competição para ver quem enche mais o vaso pela manha (por favor não tomem isso como idéia), e a coisa não para por ai, estamos nos esquecendo de viver, de contemplar sem o peso e a preocupação furtiva de registrar o momento para saber quantos cliques teremos na foto, o que nos preocupa é o melhor ângulo, o lado do rosto em que o perfil ficara mais bonito, perdeu-se a magia do espontâneo, da captura do frágil  instante.

Que o senhor Giovanni Baptista Della Porta um dos primórdios na invenção da maquina de fotografar nos perdoe, posso estar enganada, e não me importo em estar, posso romancear demais tudo o que me cerca, mas também não me importo com isso, portanto acredito que o senhor Giovanni deva ter tido como motivação em sua invenção captar o momento para se esquivar da saudade, e vejam no que transformamos sua invenção?

Em um emaranhado de selfies sem sentido, biquinhos, gestos com as mãos que não identificam nada, a ida para o corredor da própria casa, se o problema fosse apenas esse, mas não nos identificamos mais com o instante precioso, parece que se tudo não for registrado iremos esquecer, porém não viver o momento é ainda mais perigoso, a realidade é que estamos atrás de uma maneira de aparecer e ser “curtido” cada vez mais, são poucos o que querem compartilhar um olhar, um momento bonito.

Tenho varias fotografias em minha memória, as quais irei me lembrar até o ultimo dia de minha vida, não estão reveladas, não foram postadas, mas cuidadosamente foram registradas por meus olhos, os quais já tiveram o privilegio de ver a vida de forma única em sua poção mais mágica, simples e verdadeira.

Ganhe mais tempo preocupado em viver!

D.S.L

É o que dizem

Vá com calma!A vida é curta, é o que dizem.
Não se estresse na fila do supermercado, na fila do banco, no engarrafamento do transito, relaxe, respire fundo, coloque seus fones de ouvido e aproveite esse tempo apenas com seus pensamentos, racionalize: não podemos acelerar nada, tão pouco atrasar, vão lhe taxar de tolerante, paciente demais, muitas vezes poderão até lhe confundir com uma pessoa acomodada, mas você saberá maduramente que esta levando vantagem quando a cabeça parar de doer todos os dias, o coração bater menos acelerado, o sono chegar mais gostoso, e o sorriso, ah… Esse quando estamos em paz fica tão mais frouxo e verdadeiro.
Discuta política com os seus amigos, discorde, pondere, vale até parecer bravo, mas jamais termine uma amizade pura ou a deixe manchar por um assunto tão sujo.
Seja humano, atente para os olhos das pessoas.
Tenha gratidão, não custa nada é de uma beleza infinita.
Recompense um bom serviço prestado mesmo que seja com um elogio.
Não critique o sonho alheio, não rabisque o céu colorido de ninguém.
Afasta-se de sentimentos que possam ofender sua alma. Não tenha inveja: trabalhe. Não cobice: conquiste, acredite nesses ditos simplórios, pois eles são verdadeiros.
Reconheça sua pequenez, para de maltratar a natureza, ela é bem maior que você e caso resolva revidar pode te engolir num só ato.
Discuta Deus com quem não tem religião, ou duvida da sua existência. Persista, brigue por Ele se for necessário, para isso lembre-se das tantas brigas que Ele comprou por você. Esse direito de descrença não pode perdurar, salve seu amigo, todos nos que acreditamos temos provas concretas de que Ele existe, duvidas as vezes, perguntas sempre, mas que Ele existe, ah nós sabemos que sim, e mais que isso sentimos o seu abraço nos momentos em que o mundo nos vira as costas.
A vida é curta, é o que dizem, portanto se você esta reclamando da solteirice, ou até mesmo já passou desse estagio e decretou o encalhamento, prepare-se para o amor, sonhe com ele, e comece a amar a pessoa que vais encontrar, não espere ela chegar, sonhe agora, ainda solteiro, assim quando enfim o amor estiver no ar você estará pronto para não deixá-lo ir embora.
Tenha um animal de estimação, prove desse amor despretensioso e gratuito.
Escreva, toque um instrumento, cante mesmo que desafinado, pinte ainda que você não tenha noção do que fazer com uma tela em branco, dance sem se preocupar em ter ritmo, faça tricô, ponto de cruz, bordado. A vida é muito curta e muito dura é o que dizem, por isso vale a pena amolecê-la com a leveza de qualquer arte, sem pretensões, faça isso para você, por você, e agradeça sempre quando alguém gostar.
Desconheço formulas da felicidade, duvido de todas elas, mas reconheço que algumas coisas só fazem bem, ser do bem e desejar o bem é uma delas.
A vida é curta, é o que dizem, e eu lhes digo apenas o que sei dela: ela é tão bonita que dói.

 

D.S.L