Desordenadamente febril

A casa está terrivelmente limpa.  

O som do silencio é o ruído do chinelo no piso que reluz sem um ponto de poeira. 

Ligar a televisão, o som, abrir um livro seria perturbador. 

Estou com febre, optei por uma garrafa de espumante. O liquido se ocupa do copo: ebulição, nem doce, nem bruto, não é amargo; Marcante! 

Saíram para comprar remédios, alguém está preocupado com minha febre. Definitivamente prefiro o silencio, a casa terrivelmente limpa, o liquido no copo, o som de minha voz dizendo absolutamente nada a meus pensamentos. 

Estou desordenamente febril. 

Há uma hora alguém saiu para comprar remédios; tenho febre; a farmácia mais próxima fica a menos de um quilometro, mas talvez o caso seja mais grave, quem sabe não se deva chamar um padre, uma rezadeira, um pastor, um pajé ou vários deles.  

Há uma hora alguém saiu para me comprar medicamentos, e quem sabe encontrando um supermercado tenha optado por ingredientes de uma canja. 

Não há porque tamanho alarde: é febre! Decidi cura-la com espumante e o silencio a de amenizar meus delírios. 

Alguém saiu para comprar remédios, ou cigarros, cervejas, talvez carvão para um churrasco. 

A casa está terrivelmente limpa. Nenhuma traça, copo sobre a pia, sem poeira, casa vazia, nenhum microrganismo rasteja; estou com febre. 

Uma tela em branco, logo expulsarei meus demônios.  

Uma tela em branco grita por tinta, uma vida em cores guerreia por uma nova luz. 

A caneta que tremula nas mãos é mais febril do que meu corpo. 

Alguém saiu para comprar remédios. 

Alguém saiu ou foi embora? 

Pronunciamos o adeus? Creio que ele seja a razão do espumante, e não a febre! 

D.S.L 

IMG_20200119_142330026

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

4 comentários em “Desordenadamente febril”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s