Era você…

Tenho ouvido tantas coisas a seu respeito, sua reputação está em baixa, tanto é que estão contestando veementemente a sua existência, desconfiando do seu poder, desmistificando toda e qualquer poesia que o retrate.  

A verdade é que a sua ausência tem ocasionado consequências gravíssimas: consultórios psicológicos lotados, muito dinheiro, vaidade, beleza e uma tristeza violenta sorrindo para fotos, beijos sem encanto, jantares silenciosos, café da manha sem riso, abraço aconchegante para adormecer com o travesseiro, dias iguais motivados por em vazio depressivo, frio e cinza. A culpa não é sua, mas sim dos seus impostores os quais a todo custo tentam confundir de maneira leviana e triste aqueles que o aguardam, por conhece-lo bem, tentarei defende-lo nessas linhas rabiscadas relatando as vezes que nos encontramos, mas confesso que não será fácil, pois as desconfianças são fortes, fundamentadas por uma legião a qual afirmam que você não vale a pena, que seu prato predileto é a ilusão, a posse, a ansiedade, e que sua companhia favorita é a solidão. 

A última vez que nos vimos, você estava triste, perdido, acreditando em um novo tempo o qual na verdade já fazia parte do passado, conversamos alguns dias, caminhamos de mãos dadas, ouvimos música, acalentamos a lua com olhares saudosos, mas ausentes do brilho primário necessário para o desejo de continuar, nos deixamos esquecer das horas ruins que nos separaram, mas então sem encontrar esperança e assombrado por um passado de dor foi preciso te deixar partir. 

Uma vez te encontrei de madrugada, encantado, carinhoso, um toque suave em meu rosto fazendo o possível para não me despertar; Era você: tímido, temeroso, preocupado com o amanha, mas completamente consciente daquele momento raro de paz e harmonia, para afugentar qualquer duvida ainda de olhos fechados o abracei, em oração pedi que você fosse forte, confessei minha entrega baixinho ao seu ouvido, e então voltamos a adormecer, e aquele momento foi o melhor sonho do resto de nossa noite. 

Outro dia você me surpreendeu: fim de tarde, engarrafamento, o pensamento cansado, a pressa cotidiana e coletiva da volta para casa, olho para o lado e lá esta você: sem celular, sem pressa, cantando, trocando olhares, feliz, iluminado, completamente alheio ao mundo la fora, em seu melhor estado: apaixonado, sorri sem que você pudesse notar, foi contagiante e arrebatador: liguei o som, o transito começou a fluir, a vida ficou leve, afinal você é bonito e essencial para nos livrar do caos. 

Naquele domingo de inverno apos o café, sentei na varanda, um livro sobre o colo, o sol tímido, o tempo sem pressa, mais um pouco de café, cerrei os olhos, ensurdeci todos os pensamentos e comecei a ouvir o vento, as folhas, os pássaros, senti saudades, os olhos brilharam tímidos parecendo querer chorar, talvez durante a tarde saia para caminhar com o cachorro, talvez escreva um pouco, ou pinte um novo quadro, um filme, uma boa conversa com um amigo, senti mais saudades… Era você! 

D.S.L    

IMG_20190714_142457403_HDR

 

 

        

 

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s