Flutua

Doeu! Não foi bom, teve medo, ansiedade, pavor, momentos insanos de pânico e tremor.

Doeu de maneira visceral, de fazer chorar no chão de um banheiro sujo, doeu de sentir abandono, doeu de gritar, de babar, doeu!

Doeu de pensar em desistir, de não encontrar sentido, de entristecer, de não querer mais…

Doeu!

Questionei os céus, implorei, supliquei por luz, por orientação, por explicação, mas Ele não se explica.

Em delírio de febre diante de um coração dilacerado e complemente cheio de fé, Ele sentou a meu lado em uma madrugada, tocou minhas mãos, secou minhas lágrimas, mas não me permitiu dizer nenhuma palavra, Ele sabia que o silencio falaria bem mais alto, beijou minha testa, deu-me um meio sorriso e saiu pela porta de meu quarto, tal qual só um Pai pode fazer com um filho.

Na manhã seguinte quando acordei, meu corpo estava gelado, as roupas ensopadas de suor, mas já não sentia frio, a febre havia cedido, amanheci faminta depois de muitos dias sem fome, amanheci sorrindo após muitos dias de lágrimas, amanheci viva após tantos dias embriagada pela morte, amanheci grata novamente!

Ele me escreveu, deixou uma pequena carta sobre a cabeceira de minha cama. Misterioso não disse quase nada sobre o futuro, pediu cautela para o presente, e esquecimento ao passado, sobre o que vira disse que será bom, feliz, alegre, e que fará o possível para amenizar todo sofrimento que houver, que estará sempre a meu lado quando for preciso abraçar, que o amor sempre estará presente e constante em minha vida, e que um novo olhar surgira para partilhar muitas coisas bonitas, disse até que esse olhar já está por vir, ou que já chegou, mas que talvez ainda não tenha sido notado, falou sobre Irene, sobre tudo que amo, sobre meus raros, caros, e incondicionais amigos, prometeu-me momentos maravilhosos ao lado deles, e por fim me fez um pedido inesperado:

Cante! Reúna os seus e cante, e dance, e celebre, pois, quando isso acontece a pureza do coração dos que estão a teu lado, sempre contigo, também celebrando e festejando clamam a mim, fazendo-me lembrar porque a criação ainda me emociona.

Respondi prometendo amanhecer cada vez mais grata!

Deus Seja Louvado!

Tenham fé, pois o que vira de alguma forma será bom! Tenham positividade, reciprocidade, empatia, simpatia, verdade, cresçam, agigantem-se, sejam bonitos, sejam lindos, sejam de verdade, por dentro, tenham esperança, esperança, esperança, esperança, esperança, sejam do bem, da paz, do amor, creiam no poder que apenas ele pode emanar, creiam no amor de todos, para todos, iluminem-se!

Atendendo ao pedido do Pai, celebrem e cantem!

“Um novo tempo há de vencer
Pra que a gente possa florescer
E, baby, amar, amar, sem temer

Eles não vão vencer
Baby, nada há de ser, em vão
Antes dessa noite acabar
Baby, escute, é a nossa canção

E flutua, flutua
Ninguém vai poder, querer nos dizer como amar
E flutua, flutua
Ninguém vai poder, querer nos dizer como amar

Como amar
Como amar
Ninguém vai poder, querer nos dizer como amar
Como amar
Como amar
Ninguém vai poder, querer nos dizer como amar

Como amar
Como amar
Ninguém vai poder, querer nos dizer como amar
Como amar
Como amar
Ninguém vai poder, querer nos dizer como amar” ( J. Hooker)FLUTUA

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s