Raro como as luzes do outono

“Vem aqui no seu lugar no mundo”, era assim que te convidava para os meus braços antes de adormecermos, afagando tua cabeça tão cheia de temores e conflitos em meu ombro; vem aqui no seu lugar no mundo: uma suplica para que tudo mais deixasse de importar. Vem e esquece a guerra lá fora, a conta no vermelho, o móvel que compramos pela internet e que ainda não chegou, esquece o que não deu certo hoje, a discussão no trabalho, esquece lá fora e faz desse meu abraço o teu lugar, faz de nós o que importa, o que sonhei, deixa a realidade cruel e adormece no meu cheiro, faz de mim tua nuvem de sonhos. Vem livre, sem medo, sem passado, sonha, vem pro seu lugar no mundo…

Tenho abraçado antes de adormecer minhas orações para que teu coração esteja em paz, livre da insônia, livre dessa saudade angustiada que me assola e amedronta, livre de tudo o que te afastou desse lugar que sonhei pra você, o qual te ofertei de maneira tão simples, tão minha, bonita e singela.

Tenho afagado o vazio, a saudade, o sonho que não foi possível, tenho sentido o cheiro do papel molhado sobre a caneta que teima em rabiscar um final que não seja esse, mas você não é uma historia que eu possa escrever, não coube as minhas palavras o final feliz, não é de minha autoria tantas horas cruéis, sem sentido e indiscutivelmente tristes.

Vem aqui no seu lugar no mundo, pronuncio essas palavras a instantes vazios onde você não esta, sem o peso do teu corpo rente ao meu, sem tua mão presa a minha, a falta da tua respiração me aperta a garganta, assustada e sem ar salto da cama e me perco, perco, perco… No ar ausente, no quarto escuro, na coberta gelada, no travesseiro vazio me perco como quem deixa de existir.

Doem-se, entreguem-se, ofertem o melhor colo, o melhor abraço, beije desesperadamente quem você ama, oferte sorrisos em dias cinza, naufrague em fé, seja otimista, confie no universo, nos anjos guardiões daqueles que amam, dê a quem você quer do seu lado um mundo melhor, um mundo de vocês, livre de mentiras, dor, e desesperança, livre do que há lá fora de caótico e cinza. Dentro de um abraço todo amor é possível, protegido, ocupando o lugar que realmente importa: todos.

Amem-se, perdoem, esqueçam, valorize cada pequeno gesto, cientes do quão raro é viver um sentimento verdadeiro em mundo cheio de pessoas de mentira. Saibam: nada mais importa além da paz de ter nos braços a quem se ama.

Abrace seu lugar no mundo, seja ele qual for e onde estiver

D.S.L

 

outon

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

2 comentários em “Raro como as luzes do outono”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s