Cabelinho de algodão aveludado

É primavera e nada mais importa…

Posso ouvir o cantar das arvores no balanço da brisa fresca que parece envolver o sol, elas enfim disputarão a melodia com os pássaros.

A luz naufraga pelo céu que calmamente incorpora nuances que mudam no passar das horas, ganhando cores nunca antes imaginadas nem mesmo por grandes pintores, os quais ficariam incrédulos com essa paleta que se reinventa a cada ano, nenhuma primavera é igual.

Ipês florescem de galhos secos, donos de folhas empoeiradas que a muito não pesam pela chuva, não sei dizer ao certo se esta é a época que escolhem para florescer, não tenho fundamento de coisa alguma. Sei apenas sentir, sorrir, e ser grata por poder enxergar tanta beleza, não tenho certeza de quase nada, sei apenas que é primavera e nada mais importa.

Do que sinto, ou imagino, ou talvez profetize, juro prometer tal qual como se autoridade tivesse: que sonhos florescem, enquanto lhes digo que é primavera e nada mais importa.

A vida é colheita, sei que tardes lindas de sol e nuvens brancas , brandas me esperam, sei que há um olhar pela fresta da porta que me espreita com amor e cuidado, cabelinho de algodão aveludado, podes não entender, mas foi teus olhos, tuas historias e teu sorriso que me trouxeram essa magia, esse encanto besta por tudo o que a natureza diz, que não se aprende com livros, nenhum mestrado diploma, nenhum doutor explica.

Devo perdão a todos pelo que não digo, mas meu grito é um escândalo no silencio de minhas palavras, prefiro juntar frases, fazendo tudo parecer menos feio, afinal de agora em diante é primavera e nada mais importa.

Que venham flores e sementes eternas.

A natureza muda a guarda, a terra seca e fria deleita-se no orvalho, nos fins de noite a lua beijara a brisa, enquanto o universo parece chorar de mansinho deixando tudo mais cheiroso e vivo.

 Colha suas flores, viva cada sorriso, abrace, beije, ame, deleite-se de beleza, imite a natureza, olhe a sua volta: tudo se desenvolve, muda, mescla, perca-se nesse sonho de encanto, pois é primavera, corra para ouvir musica, dance no quintal, voe com os pássaros guardiões do tempo indomável, e mais tarde quando ela, a primavera se for, lembre-se do que colheu, e com a força renovada, volte a plantar.

Tenha uma linda colheita, pois de agora sei dizer que é primavera e nada mais importa.

D.S.L

 dsc_0426

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s