Apenas mais uma…

Sabe aquela ali, caminhando com aquele tênis que definitivamente não combina com a roupa? Fones de ouvido, olhar que parece perdido, vez ou outra ao piscar ela fecha os olhos, respira fundo, pode ser saudade de alguma coisa ou de alguém, pode ser cansaço, pode ser mais uma na multidão, clichê bem verdade, mas “essa mais uma” entre tantas outras se encanta facilmente e às vezes se deixa levar pela ilusão de que é única, de alguém se importa.

Apenas mais uma a caminhar por calçadas esburacadas, solitária a roer unhas em uma mesa de bar, fingindo não temer a maldade, sussurrando para espantar maus pensamentos, olhando o céu e admirando os vários nuances desse azul celeste, sonhando: quem sabe um anjo não aparece. Ela carrega a certeza de que eles existem.

Mais uma a sorrir das próprias idéias, cruzando os dedos, torcendo para que os sonhos fiquem mais perto, ela os pode sentir, mas isso para a realidade não basta.

Uma menina e suas paginas em branco, as quais não a livram da solidão, mas lhe despi a alma, ainda que o coração esteja triste, talvez tenha sido alegre algum dia, por poucas horas quem sabe, conclui em palavras que tudo é vasto demais, ainda que busque apenas um olhar que a liberte, ela deseja encontrar uma espécie de paz.

Apenas mais uma na multidão, mas essa uma ira permanecer tentando dançar, observando, rindo, cantando, e seja lá como for aplaudindo de pé esse espetáculo que é viver.

Ainda que a vida canse, enjoe, para logo mais triunfante brilhar, nos surpreendendo e apaziguando o coração que por tantas coisas acelera, dilacera e entristece.

Ainda que mais uma na multidão, vezes a vida brinda comigo essa ilusão de ser única, e não mais uma qualquer.

O nascer do sol, ninguém no mar, o espetáculo de luzes particular, apenas meus olhos, ouvidos e lágrimas, a borboleta de asas azuis que corta o ar em minha direção, a estrela no céu naquele instante em que somente meus pensamentos a alcançam, o sol que parece tremular a luz para dizer-me ola, o riso involuntário da criança que passa depositando em mim a esperança de dias melhores, ainda assim apenas mais uma na multidão.

D.S.L

estrela-dalva

 

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s