Do tempo para si mesmo.

Viajar… Palavra mágica, essencial aos amantes do desconhecido, ou melhor, para ser mais exata pelos apaixonados do que de bom há de acontecer.

As malas são feitas com cautela, mas o coração palpita aceleradamente frente ao que sonhamos ver, ouvir, sentir.

Viajar é dar folga para aquela velha pessoa do cotidiano, e viver ainda que muito temporariamente sem crise, estresse, esquecendo-se da vida, dos muitos problemas que nos assombram, deixando-se levar feito um barco a vela.

É estar em paz, é não ter pressa e não ter que fazer sentido, faz-se a barba quando bem entender, abre os olhos quando o sonho acaba, é expressamente proibido o uso de relógios, despertadores, todos os algozes nossos de cada dia que tanto nos causa fadiga.

Aprender, conhecer, decifrar, quem sabe uma paixão? Quem pode brecar o olhar avassalador em meio a uma tarde tranqüila e bonita de frente para o mar, o falar aconchegante de um novo sotaque, a vida que se inova em poucos dias. É quase como descobrir uma outra pessoa que habita em você, é fácil dançar, de tão leve a alma nos faz perder-se do tempo.

Viajar é dar folga a si mesmo, mudar de cidade e viver em hotel, aventurar-se no fundo do oceano e conhecer novos mundos bem ali debaixo das águas, partilhar novos sabores, cores, maneiras de se viver, muitas vezes tão distantes da nossa, e ainda que dure pouco é ter de uma mesma janela um novo olhar, com um ar que te invade lembrando o quanto a vida é vasta, ainda que o dia a dia seja tão pesado e tantas injusto dentro de um terno apertado e calorento.

Mar, montanha, mato, água doce ou salgada, roça ou metrópole, não importa, migre-se para outro lugar.

Viajar é um passo, quantos lugares dentro da sua cidade você ainda não visitou? Aventure-se, vista a alma com essa esperança de se refazer, e ainda que você viaje para dentro de si mesmo, esteja certo: você descobrira muitos lugares bonitos e intocados.

Aventure-se e se perceba de um novo ângulo. O mundo ainda é bom e a vida, ah… Sempre encantadora!

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s