As ultimas jogadas

Novembro é como aquele jogador que entra em campo aos trinta minutos do segundo tempo para tentar ganhar o jogo, marcando gols, estruturando jogadas, tentando a todo custo mudar o placar, transformando o empate em um a zero que seja, ou revertendo a perda.

Senhor novembro as expectativas são grandes, nãos nos decepcione.

Dois mil e quinze, e o ano do tudo é possível.

Triste constatar que a maioria dos acontecimentos possíveis nos trouxe somente dor, desesperança, decepção, não foi um bom ano, fato inegável para qualquer um no planeta, outro dia li na coluna da Tati Bernardi que ninguém poderá ser feliz esse ano após a morte do menino Sírio afogado na Turquia tentando fugir da guerra com sua família, ninguém neste universo pode ser feliz em um ano que sentimos uma imagem tão aterrorizante.

Somos todos culpados, e nossa culpa não tem fim. São inúmeras atrocidades que lemos silenciosamente todos os dias, agregando a garganta mais um nó, ao rosto mais uma lágrima, e ao coração mais uma cicatriz, nos comovemos muito, comentamos, brigamos nas redes sociais, mas ninguém quer de fato ir a luta, continuamos acreditando nas mudanças naturais, mas a verdade é que parecemos ter iniciado um processo de auto destruição não só da natureza, mas de nossa própria espécie.

Nada fazemos! Nada muda e o desrespeito pelo humano permanece. O povo brasileiro vem sendo mutilado na alma por seus governantes, somos abatidos como animais, e o jogo político não para: seja por dinheiro, ou poder, não importa: nossos governantes, todos eles jogam no time que apenas ganha, pois o perdedor já esta comprado por falsas promessas, falsos projetos, todos os nossos governos, leia-se desde o Brasil Império nos domesticou tão bem que acreditamos nas mudanças que uma hora ou outra sempre caem por terra, tal como um castelo de areia. Recebemos as sobras, as migalhas dos roubos faraônicos, o um por cento, enquanto vemos tudo acabar: água, saúde, educação, segurança, paz.

Um amigo sempre diz: o Brasil tem tudo para dar errado e da certo. Por quê? Porque acreditamos nessa gente fora do congresso: feliz, talentosa, solidária, acolhedora, humana, trabalhadora, é por essa gente que o sol nasce, e a chuva ainda abençoa a terra, é por essa gente que Deus age.

É por essa gente senhor novembro que  deves cumprir a missão de fazer justiça, e de fazer bem mais: devolver a esperança perdida, a fé abalada, o sonho adiado, ainda temos tempo de salvar o ano.

Clamo por um ato que seja de coragem, sei que não conseguiremos modificar tudo de uma só vez, mas encerre dois e mil e quinze com algo tão magnífico que seja capaz de nos fazer sorrir e dizer: valeu a pena, ou simplesmente seguir acreditando que o ano seguinte será de mudanças efetivas, não apenas no Brasil, mas em toda a humanidade, pois tudo depende de pessoas e é nisso que precisamos todos melhorar.

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s