É tão bonita que dói.

A idéia permanece branda, a tela em branco, as palavras sem razão, não me espanto, me ouço e então tudo se ascende, governo meus anseios e elas pouco a pouco vão me concedendo a honra de despi-las.

Tantas coisas se escondem onde ninguém enxerga, quem me dera poder cutucar um a um para lhes alertar sobre essas coisas.

Não são delírios: assim prometo, assim sorrio, e perdôo-me de tudo aquilo que não consigo alienar, já não me levo tão a serio, vou para lugar nenhum e feliz a cântaro-lar alguma velha cantiga.

Não busco tanto sentido, concluindo isso sorrio uma vez mais e assim sorrindo meio louca, sem previas, sem rascunhos, oriento-me pela liberdade e prossigo tatuando em cada dia: dei-me asas na ultima primavera, dei férias a tudo o que foge de minha alçada resolver, decidir ou entender, assim eis que decreto, ou melhor, humildemente confesso a vida: o meu desejo de paz.

Desejo concedido!Vou me declarando…

És tão bonita que dói. Dói para nascer e mais ainda para partir, e tão somente dói, e neste intervalo de tempo um coração partido dói, um ressentimento lateja, uma decepção sangra, um sonho muito grande vai ficando pequeno e morre, uma lembrança vai sobrevivendo ao tempo, um novo sonho se ilumina e de tão bonito dói.

A vida é tão boa que arde, queima e suplica pela paz depois do riso, ela nos humilha com nossas pequenas coisinhas que de tão pequenas se findam em uma caixa de madeira que parece prisão, mas que na verdade nos liberta para outra consciência, afinal isso tudo não faz sentido terminar aqui, a vida é bonita demais para ser tão covarde ao final.

Libertar-me de todas as amarras que criei minha Santa amiga, e quem sabe assim voar, quem sabe então deixar de sentir medo, não quero mais imaginar quem sou, apenas a verdade interessa mesmo que imaginaria, lendária, impossível.

O espelho não me diz, o ruído dos passos na madrugada revirada pelo pensamento que pulsa não é capaz de responder, o mergulho na alma não ajuda ao contrario faz iniciar mais uma tempestade, enquanto a pergunta não se cala: quem é você?

Complicada investida neste alvo incerto de sonhos, pesadelos e realidade capazes de se confundirem a todo instante.

Libertar-me de que? Partir para onde? Deixar o que? Em busca sempre, mas e agora? Que historia afinal quero contar? E se ir tão longe me fazer perder das amarras que criei para me segurar.

O que me prende a esse instante. Quem afinal me absorvera dessas minhas heresias pensantes, desses apelos vãos ao universo que até hoje se fez conspirar a meu favor, acho que o universo foi comigo meio santo, meio louco, pecador.

Dirão que é falta do que fazer, respondo com o silencio que alguns conseguem ouvir, ou ler, ou até se compadecer: preciso saber, sentir e pulsar, sangrar e ser o confete ao vento que enfeita o nada do ar e que todos os dias me faz enxergar que a beleza esta em viver, e a vida meus caros volto a dizer é tão bonita que dói.

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s