*”Os pecados são todos meus…”

O medo da perda faz suspeitar que esta perto do fim.

Não existem motivos aparentes, é tão somente o ciclo natural das coisas, o qual confesso ser motivo de assombro, afinal um dia tudo morre.

Dramaticamente penso que talvez elas estejam de fato querendo me deixar, peço com humildade que não aconteça, prossigo declarando o meu amor, é sabido que são o melhor de mim. Vagueando desconfiadas solicitam um tempo para pensar.

Elas se defendem: dizem que ando preguiçosa, desencorajada, desestimulada. Os olhos lacrimejam ausentando-se de qualquer culpa, justificando que são os mesmos, que vivem a me tentar, apontar, colorir, mas que muitas vezes não tem a atenção merecida, justifico-me dizendo que a vida anda corrida, tudo tem pressa, muito trabalho, os anos chegaram anunciando um cansaço antes inexistente, as responsabilidades tem crescido, a vida anda um tanto quanto difícil para ser merecedora de palavras bonitas, não gosto de rabiscar tristezas.

O coração permanece em silencio.

As mãos soam de medo e desprendendo-se de qualquer pudor aparecem nuas, revelando toda sua juventude, em uma rebeldia revolucionaria berram: somos jovens, não temos rugas, dores ou fadigas, não nos culpe.

Afinal de quem é a culpa?

O coração permanece em silencio.

Os olhos pedem permissão para uma confissão: temos nos mantido varias horas em frente a caixa retangular colorida e perdido noites com frivolidades que não nos acrescenta, pela segunda vez é ouvido em alto e bom som: preguiça.

Eis o momento confessional: minha culpa! Todos se calam, e o coração levanta os olhos enquanto prossigo: o casamento já dura a muito tempo, o amor é tão forte, puro e verdadeiro, vagabundices tomaram conta de mim, não tenho dado o valor devido, confesso minha preguiça, mas jamais esqueci da importância que tens em minha vida, não me deixem sozinha, sem vocês sou quarto escuro, festa sem amigos, naufraga de pensamentos sem forma, sem eira ou beira, ninguém, nada, coisa nenhuma.

As mãos se juntaram, os olhos se aconchegaram meigos e brilhantes em um traço que adornou um sorriso, os passos antes eufóricos silenciaram, a pele perdeu o arrepiou parecendo adocicar tranquilamente os sentidos, toda aquela confusa historia voltou aos devidos parágrafos, virgulas, acentos, correções, a paz fora concedida, as ausências perdoadas, não sem antes anunciadas as promessas de mais devoção.

O coração ainda em silencio afastou a cortina, apontou os céus e me fez voar novamente, sem querer ouvi em sussurro suas palavras tão bem guardadas: estaremos sempre aqui, basta teus sonhos virem nos buscar e fabricar essa poção mágica onde os olhos colorem, a pele se arrepia, os pés deixam o chão, o som se cala para formar a palavra, e a mim ao fim resta o palpitar em paz e feliz  que a tudo da sentido.

Voar é teu caminho!

D.S.L

*titulo em menção a musica de Gilberto Gil, Drão

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Uma consideração sobre “*”Os pecados são todos meus…””

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s