Profissão: vendedora

Estou procurando por idéias novas, vendendo, doando e rasgando as antigas, como roupas de minha infância elas já não me servem mais, são bonitinhas, mas ficaram pequenas, como as idéias, os planos, os sonhos, eram todos lindos, mas então eu cresci ou foram eles que encolheram? Não sei ao certo, sei que não cabem mais em mim.

Também estão abertos testes para novos personagens, alguns já foram escalados, pois com louvor participaram de outras historias e por mérito continuarão nesses novos capítulos, estes souberam interpretar dramas, comedias, romances, são atores fundamentais, e não vou mentir: são os meus favoritos.

Estou abrindo caminhos, encontrei uma terra desconhecida sendo vendida por preço de “banana”, fui aconselhada a não comprar-la, pois o lugar é distante, nunca antes habitado, mas ponderei: seu solo é firme, próximo a uma nascente de água clara e virgem que também me pertence, será um desafio, mas já consegui germinar as primeiras sementes e girassóis começam a brotar, todos eles a procurarem à luz, algumas flores raras também gostaram da terra, tenho o privilegio de estar contemplando lírios, açucenas, orquídeas, e a cada nova rosa, a cada novo nascimento sou capaz de sentir o quanto aquela terra é abençoada.

Ainda na vida antiga, descobri que tudo esta organizado injustamente, vejam: trabalhamos em media cinco a seis dias por semana, contando com intervalos, durante quase dez horas dia, respondam: quanto tempo nos sobra pra viver? Nenhum. Trabalhar se transformou em nossas vidas, o único dia que temos para viver utilizamos na verdade para descansar. E todo o dinheiro que se ganha acaba sendo mal gasto, em contas que giram em torno do trabalho: o curso de inglês, de MBA, a pós de gestão em alguma coisa, o carro para ir trabalhar, a gasolina para ir trabalhar, a comida para agüentar trabalhar, o cabelo, a unha, a limpeza de pele para estar bem apresentável na empresa, e assim passar uma boa impressão pro chefe que relaxadamente acaba de chegar de sua terceira férias do ano, afinal de contas alguém estava trabalhando por ele.

E a sua vida? Quem esta vivendo?

Viver é ter tempo para as coisas que lhe dão prazer, quando essas coisas se tornam secundarias, é hora de parar e reavaliar o que esta errado, portanto ateei fogo em contratos, papeis, deixando de lado tudo o que é me secundário, decidi dormir ate o corpo descansar, não vou mais permitir que o despertador atrapalhe um sonho bom, tomo café na hora do almoço, almoço na hora do lanche da tarde, e passo as madrugadas a contemplar o céu, a jogar conversa fora, ouvir musica, dançar, mesmo que sozinha rodopio em volta de meu corpo, brinco com minhas crianças, abraço meus amados, cultivo o plantio de flores regadas pelo orvalho da noite, outro dia viajei para rever um amigo distante, sem tempo de partida e de chegada, tão somente motivada pela saudade de seu abraço.

Tornei-me dona de meu próprio tempo, do único tempo que tenho para viver.

Todo o dinheiro do qual necessito me é conquistado de palavras que rabisco para aqueles que ainda vivem correndo ao encontro de uma vida sem tempo, sem tempo para seus sentimentos, tornaram-se incapazes de parar para se dedicarem a tudo o que realmente tem valor; são eles que me alimentam, delegaram a mim a função de traduzir suas esperanças, perderam o olhar da beleza, do encanto, do mágico, não se permitem mais imaginar, por isso me compram palavras que lhe contam historias de seus sonhos perdidos.

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s