Ainda dá tempo!

Escrever sobre o amor sempre foi o meu assunto predileto, isso é evidente, pois vira e mexe estou narrando historias de encontros, despedidas, e todas elas ligadas a esse sentimento que pra mim é o maior que pode haver no mundo e na vida de todos nós, o amo torna tudo secundário, invasor como ele só, toma todo o espaço, tudo parece ser motivado por ele, para ele, com ele.

Penso, sinto e sei o quanto que a vida já é dura demais pra todo mundo, então não gosto muito de discutir política, corrupção, crimes, drogas, falcatruas, traições, hoje em dia infelizmente tudo isso se tornou tão cotidiano, tão maçante, cansativo.

Gosto de pensar que as pessoas ao abrirem este blog, ou lerem a coluna do jornal do qual escrevo, sentem um alivio, um sopro de esperança, fé, compreensão, enxergando de uma nova forma aquilo que sentem, ou tão somente encontrando tradução para aquilo que se esconde, gosto de imaginar vocês lendo essas palavras, colocando-se dentro delas, das historias, dos sentimentos, sentindo saudades junto comigo, sentindo amor, medo, raiva, desprezo, coragem, sonhando, refletindo. Ou ate mesmo me mal dizendo falando: lá vem ela outra vez com essas historinhas cheias de paixão e doçura e se perguntando: afinal de contas em que mundo ela vive?(risos)

A vida anda tão agitada, que mal temos tempo de parar pra pensar em nos mesmos, mal temos tempo de parar pra pensar no próprio tempo.

E então já é final de Junho, quando outro dia mesmo estávamos a contemplar os fogos de fim de ano, então eu lhes pergunto o que mudou? O que fomos capazes de conquistar dos muitos sonhos imaginados naquela noite para este ano? O tempo passou tão depressa, e tanta coisa já aconteceu, tantos foram os “sacolejos” da vida, e num tempo não muito longo, estaremos novamente prontos a recomeçar, ou a não parar, estaremos de novo frente a essa janela do dia 31 imaginando o que acontecera lá fora, depois que abrirmos a porta para novos dias novamente.

Hoje quero lhes dizer que por mais corrido que tudo esteja ainda temos tempo, ainda dá pra correr e abrir a porta saindo para realizar os sonhos imaginados daquela janela naquela noite do ano novo passado, ainda dá pra começar a academia, fazer aulas de musica, iniciar uma terapia, pedir perdão, dar perdão, ainda dá tempo de encontrar um novo amor, de abraçar novamente aquele alguém que não se consegue esquecer, de vencer um obstáculo, de fotografar a vida de forma mais bonita colecionando e eternizando novos momentos, ainda dá tempo de sorrir, de sonhar, de fazer bem ao próprio coração, de passar por cima do orgulho, de ligar para aquele velho amigo e ir visita-lo, de esquecer aquele alguém que tanto lhe fez chorar, ou quem sabe dar-lhe uma nova chance para que este mesmo alguém possa lhe fazer sorrir, ainda da tempo de colocar os pensamentos em ordem, a alma em paz e um sorriso no rosto.

Poderia tratar de assuntos sérios, pesados, teses e mais teses profundas sobre tantas coisas, talvez o fizesse de forma singular, sempre com uma pitada de romantismo, mas em mim cabe apenas a sutil “missão” de desviar-lhes o olhar para as coisas mais simples da vida que em meio a tantas profundidades, compromissos, e tantas coisas mais, acabamos por deixá-las um pouco de lado, sendo elas com toda certeza as mais valiosas, as quais valem de fato à pena lutar.

Quero que não se esqueçam que ainda dá tempo de ser feliz! Sempre

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Uma consideração sobre “Ainda dá tempo!”

  1. Com certeza cada pessoa que curte seu blog assim como eu, sente exatamente o que você está sentinto, quantas vezes já chorei lendo seus posts, quantas vezes já sorri, e quantas vezes já falei: é exatamente isso que eu acredito, que eu queria dizer, que eu penso!
    ” um bom professor não é aquele que somente dá sua aula, um bom professor é aquele que sabe ensinar seus alunos”. Você não tem só o don de escrever, você também tem o don de nos conduzir para esse mundo mágico da leitura, traduzindo a vida!
    Sou sua fã, parabéns pelo blog. Na espera do próximo post sempre.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s