A certeza que se tem em “nós”

Essa “coisa” de que você tanto fala não existe!
_ Que coisa?
O amor!
Porque você esta dizendo isso?
_ Porque eu acho que não existe.
Tudo bem, e o que existe então?
_ Interesse, mentira, gosta-se do dinheiro do outro, da beleza, do status, da segurança, da comodidade.
Não generaliza! Tem muita gente que esta junto por amor.
Há tem? Então me diz quantos casais você conhece que estão juntos por amor?
A conversa terminou por ai. Mas a frase de que a tal “coisa” que ela nem ousa mais citar o nome não existe, balançou minha cabeça.
Por amor mesmo, eu posso dizer que conheço três casais, sendo essa uma estatística muito pequena pelo montante de pessoas que se dizem juntas, mas que nitidamente não inspiram se quer um sentimento verdadeiro.
Então porque afinal de contas tanta gente esta junta aparentando estar só? Olhando para o lado sempre pra ver se algo melhor acontece, tornando tudo tão descartável quanto copo de plástico em churrasco de fim ano.
Conheço casais que nunca se olham nos olhos, raramente se abraçam, dificilmente conversam, e provavelmente pouco se conhecem.
É fácil saber qual tipo de musica você gosta de ouvir, difícil é sentir o que seu coração experimenta quando a escuta, conhecer seu poema favorito não é segredo, mas saber contar a historia de como você o conheceu é saber um pouquinho mais sobre você, morrer de ciúmes da narrativa do seu primeiro beijo, tirar uma foto duma manha de céu claro só porque azul é sua cor favorita, usar o mesmo sabonete que o seu pra ter no corpo o seu cheiro por mais tempo, aprender a comer comida japonesa e a não ter medo de experimentar outras culinárias pra te acompanhar nesses restaurantes esquisitos que você intitula de exótico, causar um tsunami na cozinha tentando preparar seu prato favorito, aprender a contar sua piada mais engraçada, saber de cor e salteado aquela aventura que você viveu e que conta toda vez que conhece alguém e faz todo mundo sempre morrer de rir, não exigir sua senha de e-mail, orkut ou qualquer outra rede social por confiar em você e mais ainda ter certeza de “nós”, saber quando você quer ir embora de algum lugar só de te olhar, quando esta entediado, quando precisa ficar só (entender isso, mesmo sem querer aceitar), acreditar nos seus sonhos, até mesmo os mais loucos e ousados e viajar com você pra dentro deles.
Concordo que o amor não existe, ou deixou de existir em muitos casais que estão juntos, por falta de interesse na pessoa que esta ao lado, ou por desconhecer o que só a você ela tenha a oferecer, por isso muito em breve percebem-se separados sem dor alguma, aquela velha historia: “de que se acabar tudo bem”, pois com certeza o laço que os envolvia era de mentira, comodidade, status e tantas outras coisas sem importância, concordo que é cada vez mais difícil encontrar dois seres capazes de inspirarem ao mundo o que trazem no coração, mas eu prefiro teimar que existe, mesmo que minha defesa seja de apenas três casais, que em mim fazem perpetuar a possibilidade de sua existência tão perfeita quanto um arco íris em tarde de primavera.
Ama verdadeiramente aquele que conhece o ser amado.
D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Uma consideração sobre “A certeza que se tem em “nós””

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s