Amor não se olha por fora

É dia dos namorados e eu poderia falar aos namorados para darem valor a suas companhias, pois anda cada vez mais difícil encontrar alguém disposto a investir nesse “negocio” chamado relacionamento.
Falar aos solteiros que estão à procura que não percam as esperanças. Falar sobre a banalização do amor, e de como a maioria das pessoas tem brincado com seus sentimentos e principalmente com o dos outros.
Podia falar da teoria do cd(essa eu conto em uma outra hora), de almas gêmeas, dos sintomas de quando se esta amando, da vida que se torna mais legal, cheia de cor e calor quando se tem alguém que esta a seu lado de coração aberto, sincero e cheio de amor.
Quem sabe contar alguma historia legal, de algum casal legal que deu certo, provando assim que o amor é possível para todos, basta querer e se esforçar um pouco, citar como os casais andam em falta com o romantismo, como “eu te amo” perdeu o sentido, podia descrever a magia de um encontro de almas, a luz que se acende nos olhos quando nos descobrimos enamorados.
Falar que o amor não machuca, que não dói, que pode estar bem ao seu lado.
Dizer que o amor precisa de cuidados, e que se cuidado ele só faz crescer a ponto de tornar-se vital.
Podia falar das coisas que são boas de fazer quando se tem alguém, e como é chato não ter ninguém, falar da comercialização da data em questão, falar de quem não sabe amar, ou de quem ama de menos ou de mais, de quem não sabe se integrar, falar dos que tem medo, dos que assim como eu enfrentam o abismo e se jogam sem a preocupação de se ferir, falar do quanto se é ferido quando nos doamos demais, e de como isso dói.
Decretar que é nocivo priorizar nas mãos de uma única pessoa a razão de sua felicidade.
Falar das pessoas que acreditam que o amor nunca da certo, falar sobre o “Complexo de Cinderela”, sobre os que cantam o amor com maestria, Chico, Vinicius, Tom e companhia, falar em rima, falar em prosa, falar em verso, em poema, falar que o amor é universal quase que expresso na Declaração dos Direitos Humanos.
Explicitar que estar ao lado de alguém independe da cor, raça, posição social, aparência, o amor não se olha por fora, permanece por dentro. Falar sobre aqueles que preferem esquecer essa data, dos que se mostram fortes a qualquer abalo do coração.
Dizer que uma relação é tão individual quanto um segredo, pois tudo o que se faz é apreciado por uma única pessoa, e que a felicidade alcançada ao sorrir desta é como obter o maior sucesso do mundo.
Falar de como nos enganamos confundindo paixão com sexo, das diferenças entre escolher e ser escolhido, de quem não sabe ser de um só, e sendo de vários acaba por não ser de ninguém.
Falar de como o amor acontece quando menos se espera e de onde nunca se imagina, de como dói decepcionar-se com quem se ama, falar que no amor é preciso perdoar consciente de que os erros cometidos precisam ser escritos a lápis para que possam ser apagados.
Falar de amor a distancia, a primeira vista, amor que se inicia diante de birras, ou que cura um coração partido, das loucuras que são feitas; dos amores que acabam, dos amores de toda uma vida.
Falar que nunca mais se é o mesmo após ser afetado por essa doença mágica que nos deixa em estado de graça, enfeitiçados por um sentimento que se explica por si só, por ser amor…
Eu poderia falar, falar, e falar… Mas o bom é sentir, acreditando que assim como flores que sempre brotam na primavera o amor nunca deixara de existir.
Eu peço em prece que Santo Antonio de liberdade e muitas flechas ao cupido este ano, e que esse anjo sapeca cometa doces travessuras juntando quem de coração quer encontrar um amor pra poder pintar a solidão, e adornar o coração com flores, musica e paz.
Feliz dia Dos Namorados, acredite o amor esta no ar, respire-o!
D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s