Ser mulher é ser mais

Somos ilimitadas, há um símbolo que poderia nos definir: o circulo, por não ter fim ou começo após o ponto de inicio.

Carentes, guerreiras, choronas, determinadas, românticas, corajosas, mas o que não aceito é quando somos chamadas de sexo frágil, pois definitivamente essa característica não engloba nossas infinitas qualidades.

Muitos se perguntam por que a mulher merece um dia instituído a sua existência, os motivos são vários, repletos de momentos históricos marcados por lutas que até hoje permanecem em pauta, por ainda sofrermos com o desrespeito de quem acredita que ser mulher é ser menos.

Ser mulher é ser mais, e os homens que me perdoem, mas de fato temos mais coragem do que eles, pois nos é dado o maior de todos os desafios: ser mãe, crendo eu, ser essa a tarefa mais difícil do mundo, portanto a que exige mais coragem.

A quem veja o 8 de março como um dia a ser lembrado por muitos e também muitas pelas ofertas, homenagens e “bobajadas” de lojas de roupas femininas, salões de beleza, supermercados, etc. Dando uma falsa idéia de futilidade à homenageada.

A data merece ser lembrada por esse universo feminino tão complexo e de tão difícil entendimento por parte de alguns homens e segmentos da sociedade, merece ser lembrada pelos rostos machucados, pelas mãos calejadas, pelos colos acolhedores, por tudo que passamos para ter o direito de pensar e dizer aquilo que pensamos.

Ainda hoje temos marcas de violência, no corpo e na alma, diminuídas por salários inferiores aos dos homens, desprezadas quando nos é negado um cargo superior, incompreendidas nos relacionamentos quando falamos de amor, por acreditar nesse sentimento que dentro de nos tudo movimenta. Para muitos somos um bicho de sete cabeças, e o pior: um bicho que precisa ser domesticado, ao léu de sua vontade própria, consentindo com um silencio imposto.

A quem diga que lugar de mulher é na cozinha, no tanque, a quem sonhe em ter uma companheira não para dividir a vida, mas sim (não para dividir também) as tarefas diárias como: lavar, passar e esperar o esposo com um belo sorriso nos lábios.

Acredito que hoje as mulheres sorriem mais e não necessariamente somente a seus esposos, como coadjuvantes, sorrimos quando temos vontade, ao conquistar uma vaga no vestibular, quando participamos da cidadania com o direito de voto, ao subirmos nos palanques defendendo nosso ponto de vista, a inundar o mundo com palavras doces cheias de ricas poesias, na musica com belas e fortes vozes, na pintura, no cuidado, na vida, somos bem mais mulheres todos os dias, somos nós que damos a tudo uma nova cor, um toque de sutileza, uma razão mesmo onde não há fundamentos.

Não a salto alto que nos empeça de correr, não a esmalte fresco que nos atrapalhe a colocar a “mão na massa”, não há escova que nos tire o direito de um banho de chuva, nem maquiagem que nos iniba a vontade de chorar, temos nossos orgulhos e imperfeições tão comuns a qualquer ser humano, somos diferentes dos homens por varias razões, as quais fazem a muitos pensar que somos incapazes, menos merecedoras, “mulherzinhas” como ouvimos por ai, com suas coisas de mulher, que na verdade nenhum homem vive sem.

Para nós não basta conquistar o mundo, poder, dinheiro, um bom salário, não basta ter, queremos poder ser, cada vez mais, simplesmente mulheres, amadas, amantes, únicas e respeitadas em direitos e deveres.

D.S.L

Nesta semana em homenagem a mulher cito alguns nomes de mulheres as quais admiro: minha mãe Nair, minha avó Irene, Elis Regina, Clarice Lispector, Maria Bethânia, Elis Barbosa Lima, Chiquita Marcondes, Zilda Arns, e tantas outras que com suas peculiaridades me ensinaram tantas coisas. Homenagem também a todos os homens que sabem respeitar e admirar o ser mulher.

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s