“Coisas importantes”

Mas o que de tão importante há para você me dizer?

Ainda não sei, mas anunciado a esta hora, em pleno por do sol, movimento entre o sol e a lua, confesso ter medo de tudo o que a noite e suas palavras já declaradas sinceras, cheias de verdade, e assim como um revolver talvez carregadas por algo como você mesma disse que poderão me magoar.

Eis que a primavera deixa de ser anuncio para ser real, eis que meu peito sempre cheio de esperança, confessa sentir medo, angustia. Mas a primavera apenas começou, portanto ainda há muito o que esperar!

Estou preparada para tudo.

Mais uma vez visto minha armadura e mesmo com os olhos já amedrontados, estarei novamente diante destas coisas importantes que sempre me atordoaram.

Sinceramente não sei o que me espera! Imagino reviver e ouvir palavras como: “não estou preparado”, “há outra pessoa”, “não posso me envolver agora”, “ainda não esqueci minha ex”, “não consigo lhe dar aquilo que você merece”, “podemos ser amigos”, “podemos fingir que nada aconteceu”, “podemos esquecer”, “tenho medo”, “estamos indo rápido demais, melhor dar um tempo pra ver se é isso mesmo”, enfim…

Naufrago em uma tonelada de sugestões, podendo quase afirmar que não irei me surpreender.

Já me é comum este tipo de conversa carregada de “coisas importantes”.

Sei que relacionar-se não anda sendo a coisa mais fácil de se encontrar por ai, as pessoas andam perdidas em sua própria historia, não sabem o que querem para si mesmo, então como saberão o que oferecer a outro.

Para mim tudo é tão simples, pois aprendi a viver cada sentimento de cada vez, se ainda tenho o peito carregado por um amor que acabou para o outro e ainda não consegui esquecer, não hei de me embriagar em outros braços e na manha seguinte despertar com uma ressaca proveniente da alma. Caso não saiba o que quero naquele momento, ou o que me apareça, não seja parecido com o meu querer não vou levar adiante, melhor mesmo não ligar no dia seguinte, pois assim, a magoa que posso causar é cortada pela raiz. Medo de se envolver, melhor então não conviver com ninguém, ou talvez ao invés de sair de casa sem querer plantar raízes, cultive um jardim e diga isso a suas flores.

Não sofro por outro sentimento que não seja o amor!

Sofri duas vezes na vida, o restante em todos os outros relacionamentos foram magoas, chateações pequenas, decepções, mas sofrer só vale se por amor, ao menos pra mim.

Relacionar-se é simples, funciona da seguinte maneira: você encontra alguém, meio que do nada, muitas vezes apresentado por algum amigo, ou ao léu de um sorriso que recebe no meio da noite, um bilhetinho entregue pelo garçom, uma esbarrada, etc. Então acontece o primeiro beijo, o primeiro momento, primeiro sorriso, aquele abraço ainda sem jeito, a mão que não sabe onde ser colocada, a voz ainda meio tremula, as palavras sem saber o que dizer, o quanto se mostrar. No dia seguinte a vontade de ligar, o medo de talvez não ser atendido, a surpresa em ser atendido, surpresa maior das palavras ditas, de um outro encontro sendo marcado, daquela velha historia: mensagens, e-mails, telefonemas… As pequenas coisas que começam a serem repartidas, os primeiros contatos… O começo!

Então você volta a cantar em voz alta pela casa, pela vida, e o sol volta a brilhar com raios de esperança nas novas manhas após este achado, a cada ligação um sorriso, a cada palavra de carinho uma flor parece ser plantada no jardim de um coração antes vazio, e então você imagina: talvez seja dessa vez, talvez seja a pessoa certa, afinal nós parecemos combinar tanto, temos tudo para talvez dar certo.

Assim é relacionar-se, pois após todos os momentos descritos acima a única coisa importante verdadeiramente a ser dita é: Vamos tentar? Simples assim!!(Sem qualquer tipo de imposição a ser feliz e . final )

D.S.L

 

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

2 comentários em ““Coisas importantes””

  1. Vontade de amar sem tamanho, sem medo, sem magoas, sem sombras…
    Vontade de se jogar… mais ao mesmo tempo… um medo me invade, me consome… duvida, dor ??
    Mais mesmo assim, a mesma vontade não sessa !
    Perfeito mana ! Amo-te …

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s