Nove!

Vinte e sete, dois mais sete igual a nove, dizem os astrólogos que o numero nove significa o fechamento de um ciclo, momento onde se “joga fora” aquilo que a muito tempo carregamos pela vida  sem necessidade.

Não acredito tanto quanto algumas pessoas em astrologia, porem não custa aproveitar um bom conselho, e se todos nos fizermos uma analise em nossas vidas, talvez fiquemos surpresos com a quantidade de sentimentos, relacionamentos, e momentos passados que precisamos abandonar, e não o fazemos com medo de talvez ficarmos sozinhos, ou sem um passado mesmo que doloroso para recordar.

Muitos podem discordar, mas o ser humano não sabe, não deve, e se apavora ao perceber-se sozinho, sem ao menos uma lembrança.

Entendo quão difícil é desfazer-se de uma amizade de quase uma vida inteira, porem compreendo que as pessoas ao longo dos anos mudam, ou não mudam, e quaisquer um desses fatores torna-se motivo para encerrar uma relação, pois seja como for é preciso crescer, é necessário ter o sentido de construção, amigos são pessoas que nos dão a mão para um passo a frente, jamais para levar-nos para trás ou para baixo, pode-se também permanecer ao lado, porem jamais em sentido contrario.

Difícil romper laços que nos são eternos, como por exemplo: sair da casa dos pais, sabendo que a cada momento de solidão ou desespero o primeiro cheiro que nos acalmara o coração será o do colo de mãe, ou a fortaleza no abraço paterno.

Complicado mudar de emprego, abandonar o velho comodismo, mesmo sabendo que talvez algo bem melhor nos espera.

Esquecer aquele ex, que muitas vezes nem chegou a ser ex, deixar de uma vez por todas aquela pessoa que não lhe permite ir embora, porem não decide lhe querer verdadeiramente.

Um passo é sempre um passo, e nunca temos a certeza do solo a frente, segue-se então uma intuição que pode ser desastrosa, mas como saber se nunca tentar? Como conhecer o solo sem pisa-lo? Seja então sobre espinhos, ou grama verde, seja na “corda bamba sem sombrinha”, seja ao correr por uma relva de flores, é necessário caminhar.

Nove!

Sei bem quão difícil é escolher, opinar, decidir.

Quão difícil é ver pessoas caminhando para fora de sua historia por você as ter mandado embora, abandonar velhos hábitos, velhas tradições, sentimentos passados que de alguma forma ainda que obsoletos, por dentro nos preenchiam.

Quebrar altares, pedestais, onde colocamos quem jamais mereceu estar ali, tão acima de nossos olhos.

Para que o novo nos chegue a porta principal da alma, da vida, de nossa historia é doloroso, mas necessário, desapegar-se do velho, mesmo que com lagrimas nos olhos ao vê-lo partir, é preciso manda-lo embora, não sem antes enxergar tudo o que aprendemos com ele.

Seja pessoas, sentimentos, relações, opte sempre por aquilo que a vida lhe trás a cada nova maré, escolha mandar embora tudo o que não mais lhe encante os olhos, não tenha medo, mesmo que algo pareça ter se perdido, um novo caminho o levara a uma nova estrada, onde tudo mais o que se sonhou pode tornar-se real, dentro daquelas mesma linhas de sua historia rabiscadas por pessoas e acontecimentos que não souberam escrever, contribuindo para  paginas dignas de um “best seller”ao qual toda vida pode transformar-se.

Tente liberta-se, e mesmo que o medo lhe faça pressão aterrorizando suas novas escolhas, opte por sempre tentar ser feliz.

Vinte sete anos! Dois mais sete, igual a nove!Recomeço em uma nova era, historia e vida, onde na primavera tenho encontro marcado com um velho sonho, pedido aos céus todos os anos.

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Uma consideração sobre “Nove!”

  1. É, mais ou menos assim.

    O legal em nossas vidas é a oportunidade que Deus nos dá a cada manhã de recomeçar, se estamos fazendo ou sentindo coisas negativas podemos selecionar tudo e mudar nossas atitudes, e fazer como diz aquele ditado, ¨não podemos apagar as páginas vividas, mas podemos começar neste momento escrever uma linda historia.
    Basta mudar nossas atitudes em pequenas coisas q nós mesmos sabemos quais são.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s