O bicho que fica ao meu lado para não se sentir só

No dicionário a palavra sozinho significa: extremamente só, abandonado desamparado…
Talvez o dicionário até tenha razão.
Olhar no dicionário e tentar achar o que significa solidão, poderia ser cômico se não fosse trágico.
A iniciativa desta minha busca ao dicionário partiu do momento que quis entender e encontrar o fundamento deste abandono que sinto já que não me encontro extremamente só.
Encontro-me cercada de pessoas que a todo o momento me dão amor, carinho e atenção.
Eu não sei o que acontece comigo, esta solidão parece ter vontade própria, é como um bicho que me corrói por dentro, um bicho que desconheço, que fica aqui do meu lado como se também procurasse alguém para não se sentir só.
Sou um ser estranho, aparentemente normal como todos, mas por dentro… Por dentro totalmente indefeso e completamente inseguro, nestas horas me pergunto onde se esconde aquela pessoa forte que sei ser, aonde se esconde aquele meu olhar de menina sapeca, cheio de sonhos que chegam a transbordar esperança, nestas horas eu me olho no espelho a chorar, pois meu olhar refleti os medos que me assombram durante algumas noites, medos que eu não sei explicar, sensações que eu quero esquecer.
Sou um ser que se satisfaz com pouco, o sol me deixa feliz, a lua me deixa encantada, a chuva me faz lembrar de coisas boas, de momentos mágicos, tão mágicos que às vezes chego a me perguntar se eles realmente aconteceram.
Sou um ser insensato que por tantas vezes me deixei levar pelos caminhos de um coração que só soube amar errado, mas amar nunca é errado, o verdadeiro erro foi daqueles que não souberam me amar ou das vezes que eu não pude dar amor. A maioria dos que amam se deixam enveredar pelo caminho obscuro do ciúme.
Aqueles que me amaram me algemaram, como se eu e o meu amor fossem apenas e totalmente deles, existem pessoas que não entendem que o amor precisa ser divido entre várias esferas sejam elas de amizade, da família… pois quando o amor é repartido em várias formas ele só tende a crescer, infelizmente todos aqueles que me amaram não conseguiram entender isso. Não conseguiram entender que eu tenho amor demais dentro de mim e que quando não me deixam colocar este amor pra fora, eu fujo de quem tenta me deter, mesmo assim nestes momentos de solidão sinto saudades dos amores que tive, aprendi muito com eles, aprendi com todos, de varias formas, como não amar errado.
Sou um ser imprevisível, capaz de se transformar de uma hora para outra, como um camaleão, como as arvores que mesmo paradas se modificam de tempos em tempos, já fui tantas pessoas, mas a essência é sempre a mesma e talvez um dia eu consiga a proeza de ser todas estas pessoas ao mesmo tempo, roubando deste tempo tudo o que o hoje, só hoje eu não tenho , roubando do tempo e das várias pessoas que fui tudo o que de bom havia nelas, ou melhor, em mim mesma.
Mudamos tanto e nem percebemos, só depois, em momentos como este, é que nos damos conta de que mudamos e talvez deixamos algo de muito bom pra trás, como um pedacinho de nós que fica esquecido no passado, nas lembranças, naquela outra vida tão diferente desta realidade…
Volto a sorrir novamente com a mesma pureza do tempo em que eu era criança e não pensava nada disso. Pois hoje reencontrei alguém que havia me deixado há muito tempo, reencontrei a mim mesma.

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Uma consideração sobre “O bicho que fica ao meu lado para não se sentir só”

  1. tiquita!!
    pôxa, fiquei surpreso com o texto acima.
    sempre soube que vc consegue se expressar muito bem… e falando dessa solidão vc conseguiu despertar empatia em mim também.
    parabéns, stranger.
    tá LINDO… demais!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s