Aprenderei a tocar violão para ter um jeito novo de falar sobre nós

Seus muitos anos não lhe impediram de permanecer a seu lado até o último segundo de toda uma vida.

Não termina aqui!

Uma história de muitos capítulos e personagens: filhos, netos, família, amigos de um que se tornaram amigos em comum.

A mim a dádiva de capturar o ultimo olhar partilhado com seu grande amor nesse plano: grato ainda que incrédulo de sua partida; saudoso como sempre foi ainda que diante a uma distância de horas; amor, só o amor sabe olhar daquela maneira.

O sentimento que me preenche: gratidão! Por certo permanecerão a se olhar, o amor transcende, mas poder apreciar ainda que triste a importância dessa imensidão que tanto nos amedronta pela imperfeição, pelos enganos e tropeços ao longo da vida, pelas histórias que ouvimos de dor e solidão, de apatia e abandono, de caminhos e escolhas erradas por falta de consciência; não é o amor que provoca dor, é a falta de consciência que mascara a importância de quem realmente nos completa.

De todas as palavras que escreverei nessas linhas, guardem essa frase: não se perca, nem se deixe perder de um grande amor!

Amor é perdão, e partilha, e perdão novamente, e partilha, (qualquer dia desses terei a oportunidade de perguntar a dona daquele olhar quantas vezes ela o perdoou); e partilhar  é estar alegre por tudo com o outro; amor é olhar devagar, e olhar um pouco mais e sorrir, e errar, e pensar que não tem mais jeito, que já não se pode mais, e perdoar outra vez, e querer partilhar, e sonhar partilhar por saber que toda a sua história não terá sentido nenhum caso o amor não seja protagonista.

Afinal por que o amor? Por que o escolhe-lo como matéria prima, meta de vida, sonho, paixão, ideal. Afinal por que o amor?

Assunto exageradamente cotidiano, cantado, tocado, reincidente em meus fones de ouvido, por que o amor? Espalhado em cores em meus quadros abstratos sem forma aparente, sem ideia justificada não passiveis de entendimento mas concreto em sentimentos, em sentir. Aprenderei a tocar violão para ter um jeito novo de falar sobre nós.

Afinal por que o amor? Porque não há dinheiro, poder, beleza, status, sucesso, fama, atuação, não há nada capaz de comprar, ou mensurar um olhar repleto de tamanha luz, dedicação e força.

Não há nada que supere o olhar de um grande e verdadeiro amor. Nada! Nem mesmo a morte.

D.S.L

Obrigada Jorge Amado e Zelia, Caymmi e Stella, Rita Lee e Roberto, Orfeu e Euridice, Deborah e Natalia, Cida e Jair, Alexandre e Natalia, obrigada você.

como-tocar-violão-para-iniciantes

 

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s