Os carinhos teus, para sempre serão os carinhos teus

Será que delito de paixão tem perdão?

O proibido é castigado ainda que por amor?

Fomos ilegais, e esse era o pacto: forasteiros, lençóis alheios, uma historia sem futuro, sem presente, que de uma hora para outra seria apenas passado, rompemos o pacto…

Ah… Eu te falei que essa historia não poderia virar romance, a palavra amor deveria ter sido banida de nossas vozes, pois o amanha chegou, e foi devastador, e agora o meu desejo é apenas ficar mais um pouco, e mais um pouco, até te convencer de que você também não quer ir embora.

Fomos surpreendidos, pegos na armadilha perigosa de um abraço, não era esse o pacto. E agora quero mais um pouco deitar-me contigo e viver em teus braços, e se esse meu amor é um sonho inadequado, me pergunto para que adormecer. Já não sei mais dormir se não houver a esperança de contigo sonhar.

Razão, sei controlar, ainda que muito lhe queira, ainda que eu saiba: ira passar, mas se adormecer certeza não poderei conter: sonharei com você. E será um sonho tão doido… Você fazendo as malas e eu desfazendo do peito essa saudade dilacerante que tem conduzido meus dias, um sonho tão louco, mas tão louco, que ao final tenho medo de estar trancafiada dentro de um hospício… Nossa morada em uma praia qualquer, e a tua beleza desafiando o encanto do mar todos os dias, não saberei dizer qual belo prendera mais meu olhar, pois estar contigo foi como deitar no oceano, mas em sonho não naufragar.

O que falta na realidade abunda o inalcançável, ainda que hoje viva a deriva dos carinhos teus… Os carinhos teus, para sempre serão, os carinhos teus…

O amor que você jurou e que não teve coragem de se dar, será por uma noite enredo dessa fantasia que te trás de volta para mim no cair embriago de todas as tardes onde espero por você.

Só não morro de tristeza porque tenho a lembrança do teu sorriso, que brilha como o sol iluminando o caminho da gente, um caminho sem sentido, onde sozinha vou enganando a vida e sonhando com você, ainda que eu tenha plena certeza de que nunca mais…

D.S.LCAROL

  • Foto C.P
Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s