Igreja não é palanque

Nós perdemos!

De nada esta adiantando todos os pedidos, petições, reivindicações, protestos através de redes sócias, não adianta sair pelas ruas, estender bandeiras, gritar palavras de ordem, empenhar cartazes.

Não adianta a Anistia Internacional Brasil, artistas, jornalistas, escritores tentarem de alguma forma dizer não a decisão de manter na presidência da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias o senhor Marco Feliciano.

Nós perdemos, ou melhor, nos o fizemos ganhar!

O Senhor em questão foi eleito pelo voto popular, portanto as declarações racistas, homofóbicas e machistas que incomodam a sociedade de hoje são as mesmas da época da eleição.

Posso ouvi-lo em seu altar fundamentar sua candidatura para proteger a família, o casamento entre homem e mulher, posso vê-lo torcendo o nariz para qualquer negro julgado por ele amaldiçoado, posso ouvir seu discurso machista ao defender que os direitos das mulheres devem ser restritos para que haja maior dedicação a família, e o que me ensurdece nessas cenas imaginadas é o coro de “amém” proferido por todos, principalmente por nos que não estávamos dentro de sua igreja, mas que com toda certeza ouvimos esse discurso em alguma propaganda eleitoreira, ou em algum bate papo, ou até mesmo em alguma rede social, afinal o que a mídia esconde a internet conta, divulga, vai a fundo, portanto nós também dissemos amem.

Esse coro infelizmente não se calara, pois a bancada evangélica só faz angariar mais votos, para muitos, Feliciano esta defendendo o povo de Deus, aqueles que prezam pelo futuro da família, da vida, o ataque a homossexualidade é rotina em programas televisivos, entrevistas, em artigos jornalísticos, isso tudo em nome de uma falsa democracia plantada feito erva daninha que só faz machucar, afinal de contas que ameaça é essa contra a família? Que ameaça é essa contra o casamento? Que mal assolador há em dar direitos a quem quer amar?

As igrejas elegem cada vez mais candidatos, e é clara sua real intenção: eleger um presidente, e podem ter certeza eu não estou exagerando, e é ainda com mais certeza que lhes digo: isso não demora acontecer.

Pouco a pouco eles vêem tomando força, lavando o cérebro de seus fieis, pouco a pouco vêem enraizando o preconceito contra tudo o que acreditam não ser correto. Eles clamam estar a direita de Deus Pai Todo Poderoso e julgam a todos com o olhar que melhor lhes convém, querem interpretar a bíblia e a vida de maneira a conquistarem cada vez mais poder, sim o poder, o mesmo poder que cegou tantos outros governantes no passado, o mesmo poder de Hitler, Herodes, o mesmo poder da Inquisição, da Ku, Klux Klan, por sentirem-se ameaçados por uma raça, por uma criança, por uma crença.

O que eles estão a fazer, Marco Feliciano e sua corja não é novo, ao contrario é milenar, histórico e visionário. O que nos resta é sofrer em dor por não ter tomado nenhuma atitude que nos protegesse do caos instaurado, nos dissemos amem, e agora nos resta rezar para que Deus nos tenha compaixão e nos proteja desses monstros que voltam a assolar negros, gays, mulheres e demais minorias consideradas ameaças a humanidade, a família, ou a religião.

Eles não estão defendendo Deus, ou a família ou qualquer outro sentimento de fé, eles estão contra o que possa lhes tirar o poder conquistado, estão aterrorizados com idéia de estarem sendo descobertos mesmo que tardiamente, afinal a luta deles foi árdua durante horas e horas em cima de um altar, arrecadando cartões, cheques, senhas bancarias, jóias, para financiarem cada vez mais poder, para terem nas mãos uma arma chamada palavra a qual eles: pastores, missionários de misericórdia, tolerância e bondade, deveriam usar para proclamar a paz, a esperança, a fé e o amor.

Igreja não é palanque!

D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s