Gente humilde*

Essa noite tive um pesadelo, onde caminhava por uma cidade destruída, devastada, arvores caídas no chão, coisas e mais coisas amontoadas pelas ruas, pessoas tristes, com o rosto repleto de um sofrimento desesperador, mau cheiro, poeira, lama.

Quase sem ar, despertei, e só então me dei conta de que não se tratava de um pesadelo, sentada a cama, relembrando tudo o que vi e senti ao visitar aquela cidade – fora de meus pesadelos – chorei copiosamente durante alguns minutos daquela madrugada, com o coração naufragado em dor quando ciente de que muitos estão a chorar a vários dias e constantemente.

Voltei a adormecer quando os primeiros raios de sol adornavam a cortina, ainda restava-me algumas poucas horas de sono.

Por fim despertei triste, cansada, imaginando como estava sendo despertar em uma cidade a quase nove dias, sem água, com medo de uma nova chuva, contando o que restava da vida que já não existe, lembrando os que se foram e que nem ao menos terão a chance de recomeçar.

Infinitas são as perguntas em minha cabeça, e a mais cruel de todas elas é: por quê?

Será a natureza se vingando do homem, castigo de Deus, o inicio de um fim anunciado e que ninguém crê, será…

Minhas perguntas são interrompidas por lagrimas. Não perdi ninguém, minha família não foi atingida, mas é como se alguma coisa dentro de mim houvesse despertado, sei que pra melhor, pois já não penso em reclamar por coisas pequenas: uma lâmpada que queima, um encanamento que entope, falta de dinheiro, a internet que não funciona, tudo se torna secundário quando se tem, ou melhor, quando nos vemos diante de problemas tão maiores, insolúveis nas mãos dos homens, possíveis de resolução apenas nas mãos misericordiosas de Deus.

Minha solidariedade aumentou, meu olhar para o mundo, a sensibilidade anda a flor da pele, o coração cheio de amor, minha visão dentro dos olhos de cada e qualquer ser humano já era grande agora parecem ter lentes de aumento, minha compaixão transborda, enquanto minha consciência não cansa em dizer que é preciso fazer mais e mais por toda aquela gente, por todo o mundo, por cada vida, incansavelmente temos que lutar pela vida, pelas historias das pessoas.

Lutar pelos que estão entregues as drogas, álcool, pelos que permitiram que o coração se enchesse de ódio, lutar pelo humano, por cada alma que encontrarmos em nossos caminhos e que muitas vezes estão perdidas, abatidas, desenganadas, lutar por nós, por nossos sonhos, não aqueles materiais que se perdem tão fragilmente, mas sim por aqueles que podemos carregar na memória: aquela viagem que não fizemos para consertarmos alguma coisa em casa, um sorriso que se sonha conquistar, um coração que mereça ter de nos amor, um abraço naquele amigo que a decepção deixou levar embora mas que nunca esquecemos, lutar pelo perdão, pela compreensão, lutar em nome de Deus por tudo o que cremos e principalmente por todos que amamos.

Esse texto é dedicado a todos da Zona da Mata Mineira e região que sofreram e ainda sofrem com as chuvas e suas conseqüências, em especial as cidades de Sapucaia(RJ), Jamapará (RJ) e minha guerreira Além Paraíba!

Recomeçar minha gente tão humilde!

Recomeçar!

Deus nos deu essa chance!Aproveitem e recomecem melhores, olhando mais para o próximo, valorizando mais os sentimentos, deslumbrem-se com o ser e não com o ter, sejam livres para amar, dispensem preconceitos, olhares cruéis repletos de julgamento, talvez uma das explicações que possa existir para toda essa dor seja para que nos vejamos enfim como iguais frágeis da mesma maneira, da mesma forma que Ele nos vê!

Recomeçar!

Que Deus abençoe a todos!Fé,força e esperança nos corações!

D.S.L

* Titulo em menção a musica Gente Humilde (Vinicius de Moraes)

http://letras.terra.com.br/vinicius-de-moraes/1287345/

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Uma consideração sobre “Gente humilde*”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s