Recadinho para você! – Licença poética de Ana Carolina Porfirio

Queriα olhαr fundo em teus olhos e poder descobrir o que eles trαnsmitem de tão especiαl pαrα mim. Apesar de estarmos juntas há tão pouco, tenho a impressão de nos conhecermos há décadas, tão fortes são as nossas afinidades, tão coincidentes os nossos desejos e tão especial a maneira como você me toca, ou me beija, da mesma forma que eu lhe acaricio com toda a força do espírito, desejando-lhe tudo de bom, todo o prazer e sorte do mundo, enquanto minhas mãos percorrem suas costas macias.
Não pense que sou exagerada, mesmo porque a sua presença me faz perceber a alegria das coisas simples, me faz perceber que o maior amor não tem que ser, necessariamente, o mais sofrido, nem o mais chorado ou dramático, e sim aquele que se traduz em paz e lhe dá coragem, segurança e alegria para enfrentar os percalços do cotidiano.
O maior amor, tenha certeza, é aquele que nos deixa feliz. Aquele em que sabe-se da troca, da atenção recíproca, aquele onde os gestos, as palavras e as intenções são cuidadosas, voltadas para o conforto e a alegria mútuas, sem egoísmo ou esforço algum.
Saiba que estou muito feliz em estar com você, em compartilhar do teu sorriso, das tuas noites e também da tua voz, quando me diz “Eu te amo”. Sinto muita saudade de você, por menos que nos afastemos, mas estou tão feliz e tranqüila, que só posso concluir que fui verdadeiramente tomada por este sentimento sublime chamado Amor.
É engraçado como os sonhos das pessoas são tão distintos, há aqueles que desejam uma casa na praia, as crianças sonham com brinquedos caros ou mesmo com uma velha bola de futebol, os mais velhos gostariam muito de ver seus filhos “encaminhados” na vida, bem-sucedidos profissionalmente, afetivamente, produzindo netos. Há também os menos precisos em seus desejos, são aqueles que querem apenas a felicidade, sem especificar se tal estado se dará através de uma torta de chocolate ou de um bilhete de loteria premiado. Eu mesma sou um tipo muito estranho, mas depois que te conheci, me apaixonei, e percebi que a estou amando perdidamente, passei a desejar apenas “um cantinho, um violão… e uma canção pra fazer feliz a quem se ama…”. Tenha fé, pois até completarmos nossas bodas-de-ouro eu juro que vou compor uma canção muito bonita só pra você.
Sou muito grata ao destino por tê-la encontrado, só lamento o tempo perdido, só lamento não termos nos encontrado antes… Mas, faço-lhe uma confidencia que, neste nosso caso, equivale a um novo lema de vida: “felicidade ainda que tardia!”
No entanto não vou reclamar da sorte, pelo contrário, vou me limitar a agradecer o fato de agora estar com você, desfrutando da sua constante presença, da sua intimidade, da sua doçura e leveza de gestos .
Você é tudo o que eu sempre quis na vida. É tudo o que eu amo e quero amar, pois me traz uma sensação tão maravilhosa que nenhuma outra coisa neste mundo seria capaz de me dar.
Espero continuar merecendo, e vou fazer tudo para merecer, o afeto demonstrado até agora por você. Eu que sempre pensei não ser objetiva de um amor tão belo e tão grande, começo a achar que Deus finalmente lembrou-se de mim.
Enfim, um amor como o nosso baseado na confiança, no respeito mútuo,e é claro, na amizade, tem tudo pra dar certo e continuar vivo por muitos e muitos anos. Só lhe peço, não se esqueça nunca do quanto eu te amo.
Queria poder lhe explicar mais o que sinto, mas é grande demais .

Como diria Legião Urbana:
” Quem inventou o amor?
Me explica, por favor…”

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s