Abram-se as asas

 

Há muito tempo não me sentia assim.
Andei fugindo, mas esta noite não tive pra onde correr! Foi necessário ficar.
Prendi meus olhos no espelho. Todas as vezes que olho para dentro de mim através desta janela, sou incapaz de conter o choro.
É como se o palco apagasse sua luz, perdendo a magia das cenas de outrora, os aplausos e a musica dão lugar ao silencio. Não estou mais em cena, sentada na platéia um único refletor se ilumina, a tela se abre e o filme começa.
Toda a historia vivida, todos os personagens… É a minha vida passando diante dos meus olhos. Tento correr, mas todas as portas estão cerradas, não vou conseguir sair antes de enxergar toda a verdade, sou segurada por mim mesma!
Aquieto o coração desesperado!
Enxugo as lagrimas e desisto para só assim ser liberta mais uma vez!
Sempre estou a caminho de algum lugar. Esta é uma das cenas que mais se repete.
Escondendo os olhos molhados de todos; Mantendo viva uma esperança quase sem sentido.
Meu Deus!
É uma triste busca, tantos não acreditam, vejo-os dando risadas e dizendo: lá vai a menina em busca de abrigo… Vejam só! A tola de braços abertos à espera do que ela acredita ser a maior de todas as dádivas. O que o amor menina lhe trouxe de bom?
Mais simples ganhar dinheiro, almejar fama, respeito, mais simples querer construir impérios.
Para qualquer outra dor existe remédio!Mas e quando a alma senti dor de forma física?
Qual antídoto…
Já não resolve olhar pro céu; ele também esta calado, e sua luz perdida em meio a esta noite cinza.
Não adianta gritar!
Os anjos todos tristes a seu lado, secam suas lagrimas sem entender, pois não sabem amar, apenas proteger.
Perdeu-se tudo outra vez. Tudo precisa voltar pro lugar, tudo em mim cansado de esperar.
Minha culpa insistir, em busca de uma verdade vaidosa que jamais existiu.
Mais uma historia que não irei apagar, e que se juntara a todas as outras, neste amontoado de papeis velhos, frios, amarelos e repleto de palavras que sempre terminam com o mesmo fim.
Acaba aqui! Desta vez não pretendo voltar!
Não vou mais esperar, não em ti!
Uma nova manha ira surgir. Estarei livre para abrir as janelas, voltar a caminhar, reascender a esperança, e brilhar diante de um abraço que me queira bem, bem mais que amar; na eternidade de uns olhos que despertem brilho ao encontrar os meus, ao lado de alguém que me saiba amar, e eu também!
D.S.L

Anúncios

Autor: ela...

Elaine. Ela. Helena. 17. Setembro. Há alguns anos atrás. Ascendente em peixes. Brasil. Santista de nascimento. Baiana de descendência. Mineira de coração e endereço. Muitas e de muitos tamanhos. Letras, palavras, frases. Nossa Senhora Aparecida. Família. Música. Sol. Brisa. Luar. Prefiro mar. Branco. Tenho uma irmã mais nova. Minha maior paixão tem mais de 100 anos. Abraço. Meu pensamento é hiperativo. Tenho os melhores amigos. Cometo ao menos um erro todos os dias. Converso com Deus. Já mudei de emprego três vezes, já mudei de vida outras varias. Por do sol. Não faço nada sem dois ingredientes: paixão e entusiasmo. Primavera. Beijo. Horizonte. Esperança. Cinema, quadros, composições. Já machuquei quem não merecia. Olhar. Exagerada e sensível. Carente. Bagunceira. Transparente. Meu primeiro livro publicado e grande orgulho: Quando Florescem as Orquídeas. Tenho um blog e uma coluna semanal em um jornal do interior. No mais sou abençoada. Sei dizer apenas que tudo passa!E que eu sou bem feliz! D.S.L

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s