O que importa

“O que importa é que estou feliz”.

Em algum momento de nossas vidas proferimos essa frase que na verdade nos serve como mascara para ocultar algum sentimento ou problema o qual não queremos enxergar.

Não. Você não esta feliz, mas por algum motivo, precisa pensar que sim, que apesar disso ou daquilo a felicidade caminha ao seu lado, e mesmo que raramente esse sentimento venha acompanhado de plenitude evidentemente ele precisa estar acompanhado da verdade, mas declarar-se triste, desestimulado, sem esperanças é como ser excluído, mantido em separado como se estivesse infectado por uma doença contagiosa.

Não se engane ninguém: ninguém que mereça sua importância se afastara de você por suas tristezas, decepções, derrotas, ao contrario: ao seu lado permaneceram todos os que lhe querem bem de verdade.

Ninguém vive nesse mundo de fotos, pensamentos conexos, e declarações eternas e exageradas de amor, amizade, força, fé e esperança, esse é tão somente o papel das redes sociais, o próprio nome já diz: mundo virtual, portanto não é real, e na maioria dos casos não é verdade.

Implantou-se em nossas vidas um desejo de auto satisfação, um individualismo precário e desesperado, declaramos sem dó, nem piedade: não preciso de ninguém para ser feliz (e lá se vão vinte curtidas), serei o mesmo até o fim (aplausos, afirmações positivas, quinze curtidas), todos me amam e me querem (joga na cara deles o recalque, cinqüenta curtidas), freqüento os melhores lugares, estou ao lado dos mais belos (preciso criar um laço mais estreito com esse cara, cento e cinqüenta curtidas em menos de dez minutos). A menina que declara não precisar de ninguém para ser feliz acabou de saber que o namorado a traiu, esta chorando em frente ao computador apagando todas as fotos, pensando em suicídio. O cara que pensa que todas as mulheres do mundo estão lhe desejando esta sozinho em pleno sábado a noite, de pijamas, e todas as suas ex namoradas curadas do trauma de se ter deixado envolver por um imbecil, o sociável rodeado de pessoas bonitas e influentes, viagens a praia, internacionais, os melhores restaurantes, engoli todos os dias ao menos dois comprimidos para suportar a solidão de sua alma.

Não se engane, não lute para ser aceito, não mude para se encaixar na vida de alguém, o  amor raramente exige de você alguma mudança em sua essência, um ajuste aqui, outro acolá, e aos poucos nos mesmos vamos talhando aquilo que ele soberanamente espera de nos, ele lhe acolhe e de algum jeito lhe faz enxergar o que é melhor para você e somente o amor próprio, a auto estima e o sentimento de luta, fé e sabedoria lhe mostram o que não é bom, tão pouco verdade.

O que importa é se aceitar, e entender que a vida é feita de fases, de momentos.

 A felicidade depende em grande parte de nossa própria verdade.
Quem é você quando se encara no espelho?

D.S.L