Hoje o luto é de palavras bonitas.

É golpe! Não é golpe! É pedalada fiscal, mas o esporte não é ciclismo, é MMA contra uma nação inteira. Tem aeroporto no quintal do tio, do alto é melhor “cagar”, (pode falar cagar? Não é chulo? Defecar é mais politicamente correto? Vão me censurar nas redes sociais?) na cabeça desses bestas, tem que ter aeroporto particular afinal o povo estava conseguindo passear de avião e isso não é coisa pra pobre, se continuar assim eles vão ser elite, e nos seremos o que? Não tem conta com milhões na Suiça, é só uma poupança familiar, um dinheirinho, quem é que não tem? A saúde não tem, a educação não tem, a segurança não tem, é dinheiro do povo seu sínico!
Bandido fora do congresso esta com medo de assaltar político e ser roubado.
Não é recessão é só uma marolinha, os filhos enriqueceram com o suor do trabalho, juro pelos dedos que tenho na mão, opa, mas já falta um! Tudo certo então. A classe artística não esta de boca calada em troca das faraônicas leis de incentivo que transbordam suas contas, é apenas uma performance de como aumentar esse lixo cultural, esse lixo de gente, esse escárnio com um pais inteiro.
Ladrões! Ratos! Nojentos!
E agora quem poderá nos salvar? Não tem o Chapolin Colorado, serve o Tiririca?
O que diria Cazuza depois de a tua piscina esta cheia de ratos? O que diria Renato Russo, depois de que pais é esse? E o Raul? Eu não sou besta pra tirar onda de herói? Eu estou sendo besta Raul? Não sou herói Raul… Meu herói morreu na cruz, desde sempre o povo prefere o bandido, não sabe votar: crucifica o barbudo, cabeludo, que prega amor, desapego e paz, crucifica Ele, Ele não quer comercio nos templos, Ele não quer terno de grife, Ele não tem motorista, Ele não quer sapato, Ele quer que amemos o próximo! Isso não pode! Como amar o próximo se o meu umbigo é mais bonito?
Cadê a bancada evangélica? Roubar o pais inteiro pode, ser gay é que o problema máster monstruoso do Brasil.
Vai ter recesso no congresso, então melhor deixar para depois do carnaval, depois do carnaval vai, vai dar tudo certo no final, Deus é brasileiro…
É golpe, sou inocente, é tudo coisa de coxinha! E o clássico: eu não sabia de nada.
E cadê o pessoal dos vinte centavos? Cadê o gigante que acordou? Compraram um castelo no azul pra ele? Tem jeito de chamar João para plantar feijão, subir aos céus e ir acorda-lo?
E essas palavras? Resolvem o que? Vão aonde? E esse texto? Vai falar de coisa bonita hoje não? Vai falar de sonho não, de amor, de musica, de pássaros e primavera? Vai falar dessa sujeira pra que? Já tem gente demais falando desse deboche, e no mais você também defendeu ela, comprou esse discurso furado de social, e de melhora de vida dos mais necessitados, você comprou, você acreditou, você é uma boba!
Vai falar de esperança! Vai vestir a tua camisa de poesia e tentar enxergar o mundo mais bonito, vai menina, porque é esse o teu caminho e não essa sujeira.
Hoje não dá! O nó na garganta supurou. A tristeza frente a todo esse descaso escurece a beleza dos olhos, emudece a poesia, hoje não dá, hoje não pode.
Hoje o luto é de palavras bonitas!
Hoje não dá!
D.S.L